RIO BRANCO

BRASIL

Alexandre de Moraes dá dois dias para Bolsonaro se manifestar sobre suposta propaganda eleitoral antecipada

Publicado em

BRASIL

Ministro é relator do processo no TSE; PT entrou com ação e pede que o presidente pague multa de R$ 25 mil após discurso contra Lula.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Alexandre de Moraes deu prazo de dois dias para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) se manifeste sobre suposta propaganda eleitoral antecipada.

O despacho ocorre no âmbito de uma ação apresentada pelo PT, que alega que o chefe do Executivo “promoveu verdadeira propaganda antecipada em favor de sua reeleição e negativa em relação ao senhor Luiz Inácio Lula da Silva, também pré-candidato à Presidência da República”.

Continua depois da publicidade

O partido pede que Bolsonaro pague multa de R$ 25 mil. Moraes é relator da ação. O discurso em questão ocorreu em evento no Palácio do Planalto no último dia 12.

Na ocasião, Bolsonaro disse que Lula estaria “loteando ministérios” e afirmou que uma possível eleição do petista seria “o retorno do criminoso à cena do crime”.

Propaganda
Propaganda
Leia Também:  Cantor sertanejo Thiago sofre acidente e é internado às pressas; detalhes foram revelados
Propaganda

POLÍCIA

POLÍTICA