Search
Close this search box.
RIO BRANCO

CIDADES

Aeronáutica interrompe caso do avião Cessna que caiu em rio de Tarauacá

Publicado em

Após o acidente aéreo envolvendo um avião de matrícula PT-DFX em Tarauacá, no Acre, a Aeronáutica decidiu interromper as investigações. O avião monomotor Cessna caiu no Rio Tarauacá, com três ocupantes a bordo. Apesar de apenas um dos ocupantes ter ficado ferido, a autoridade de investigação optou por encerrar o caso, citando o Decreto n° 9.540/2018 que regula o funcionamento do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos.

O piloto Pedro Rodrigues e Wesley Evangelista Lopes, contratante do voo, estavam a bordo, juntamente com Genésio Rodrigues de Olinda, que foi resgatado por populares com uma fratura no nariz. Genésio, morador do Jordão, relatou ter pago pelo voo até Tarauacá, onde passaria por uma perícia médica. O piloto afirmou que Wesley, também piloto, acompanhava a operação, mas Genésio estava no avião no momento do acidente.

No entanto, informações do Ministério Público Federal revelam o passado de Wesley Evangelista, envolvido em uma operação de tráfico internacional de drogas em 2018. Wesley coordenou o transporte de entorpecentes da Venezuela, com conexão na Bolívia, sendo interceptado em Carauari, Amazonas. Após sua prisão em 2019, Wesley foi condenado a 10 anos de prisão, mas atualmente está em liberdade.

Continua depois da publicidade

Pedro Rodrigues, contratado por Wesley, afirmou desconhecer o histórico criminoso de seu colega. O delegado de Tarauacá suspeita que o voo poderia estar relacionado a uma nova rota de tráfico de drogas. A interrupção da investigação levanta questões sobre a segurança e prevenção de acidentes aeronáuticos, destacando a complexidade e os desafios enfrentados no setor da aviação.

Propaganda
Advertisement