Search
Close this search box.
RIO BRANCO

CIDADES

Dono de casa instala grades que restringem área pública no Lago Sul

Publicado em

O dono de uma mansão no Lago Sul instalou grades e um portão que restringem a área pública do Parque Ecológico Península Sul, na QL 12.

O Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal (Ibram) deu autorização para que a Gallery Empreendimentos e Administradora de Imóveis fizesse a empreitada. O novo gradil – preto e com pontas em cima para evitar invasões – impede a passagem de pedestres e a aproximação de pessoas da mansão de propriedade da empresa.

Quem passou pela QL 12 do Lago Sul foi surpreendido com a instalação das grades, que estão fora do padrão usado em outras unidades de conservação, como o Parque Asa Delta, localizado a poucos metros do Península Sul.

Continua depois da publicidade

Por meio de nota, o Ibram informou que o portão antigo ficava “um pouco mais para trás e [que] faz a sinalização de entrada da unidade de acordo com o horário de funcionamento do parque”.

O instituto acrescentou que a mudança ocorreu após “solicitação da comunidade, trazendo o portão cerca de 30 metros para frente, para que não houvesse acesso de vândalos e depósito de lixo e entulho entre os lotes dos conjuntos 0 e 1 da QL 12”.

“O portão instalado estava desgastado e precisando de reparos. A remoção e realocação dele está sendo realizada em apenas um dia e manterá a integralidade e a passagem dos usuários ao parque ecológico”, completou o Ibram.

O instituto ressaltou que também consultou a Administração Regional do Lago Sul, mas o órgão “não apresentou óbices à mudança solicitada”. Questionado pela reportagem sobre a autorização dada a pessoa particular para instalação de grades em área pública, o Ibram não respondeu.

A coluna acionou a Administração Regional do Lago Sul, mas não recebeu retorno.

Propaganda
Advertisement