Search
Close this search box.
RIO BRANCO

CIDADES

Ministério da Saúde amplia vacinação contra dengue em mais de 400 municípios

Publicado em

Em um importante anúncio realizado nesta quarta-feira (29), o Ministério da Saúde divulgou a distribuição de quase 1 milhão de doses da quinta remessa de vacinas da dengue, sendo 656.172 doses de reforço e 335.200 doses de ampliação. Essa iniciativa abrangeu mais 405 municípios, elevando o total para 1.735 localidades que estarão imunizando adolescentes de 10 a 14 anos.

Para garantir uma proteção eficaz contra casos graves e hospitalizações por dengue, é fundamental a administração de duas doses do imunizante disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Saúde assegura a entrega das duas doses para todos os municípios contemplados na estratégia de vacinação.

Recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina de dengue adquirida pelo Brasil abrange todo o estoque disponível no mercado internacional. Com essa aquisição e um quantitativo doado pelo laboratório produtor, o total de doses disponíveis é de 6,5 milhões para 2024 e 9 milhões para 2025.

Continua depois da publicidade

Devido à capacidade de produção limitada do laboratório, as doses estão sendo entregues em etapas. Com a quinta remessa, serão distribuídas 3.659.851 doses aos estados e municípios, sendo que até 28 de maio, 1.122.339 doses já foram aplicadas.

A secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente, Ethel Maciel, ressalta a importância da vacinação, especialmente para o público-alvo indicado. Ela destaca a necessidade dos pais e responsáveis levarem as crianças e adolescentes para se vacinar, enfatizando que é um ato de amor e responsabilidade.

Além da vacinação, o Ministério da Saúde tem adotado outras medidas inovadoras para combater a dengue, que tem aumentado globalmente em 2024, principalmente devido às mudanças climáticas que favorecem a reprodução dos mosquitos transmissores. O governo também está investindo na produção de uma vacina brasileira pelo Butantan, em fase final de desenvolvimento.

Outra ação significativa é a elaboração de um abrangente plano de enfrentamento às arboviroses, construído coletivamente com pesquisadores nacionais e internacionais. Esse plano, baseado em vigilância em saúde, manejo clínico, controle vetorial e outras diretrizes, será lançado em breve para fortalecer a resposta contra as doenças transmitidas por mosquitos.

O Ministério da Saúde ressalta que o controle da dengue é uma responsabilidade coletiva e destaca a importância de eliminar criadouros e evitar água parada, mesmo fora do período de pico de casos, como uma medida preventiva essencial.

Propaganda
Advertisement