Search
Close this search box.
RIO BRANCO

CIDADES

Roraima lidera aumento da taxa de feminicídio no país

Publicado em

O estado de Roraima lidera o crescimento da taxa de feminicídio do país, com aumento de 100% de mortes entre os anos de 2023 e 2022.

Os dados são do Mapa de Segurança Pública do Governo Federal, divulgado neste ano. O ano passado registrou seis mortes enquanto em 2022, ocorreram três casos de feminicídio.

Em seguida, no ranking, está o Distrito Federal, com aumento de 73,68%; Rio Grande do Norte (50%); Ceará (44,83%) e Paraíba (30,77%).

Continua depois da publicidade

Vale mencionar que quatorze estados apresentaram aumento no número feminicídios na comparação de 2022 e 2023, com destaque para o estado de Roraima, que passou de 3 casos, em 2022, para 6 casos, em 2023, resultando em 100% de aumento, aponta o documento.

Em contrapartida, outros cinco estados se destacaram com a redução de casos. Amapá foi o estado com a maior redução e contabilizou a taxa de -55,56%. Seguindo dos estados Alagoas (-38,71%); Maranhão (-31,88%); Mato Grosso do Sul (-30,23%) e Rio Grande do Sul (-21,62%).

Conforme o Mapa, num âmbito nacional, o número de feminicídios pode ser considerado estável no Brasil no último ano em comparação ao ano anterior.

Em 2023, 1.443 mulheres foram vítimas, ante 1.451 em 2022, o que resultou em uma ligeira queda de 0,55%. Esse número representa a interrupção de uma sequência de três anos consecutivos de alta, que ocorria desde 2020, apontou o documento.

Propaganda
Advertisement