Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Após Paris-2024, Fátima Bernardes quer fazer novo Encontro no YouTube

Publicado em

Apesar de a criação do canal no YouTube de Fátima Bernardes ter sido relacionada quase que exclusivamente ao Paris É Brasa, projeto de cobertura dos Jogos Olímpicos de Paris-2024 do qual ela faz parte, a ideia é que ela faça conteúdos que extrapolem o evento. A jornalista quer abordar temas relacionados à maternidade e ao bem-estar, além de fazer grandes entrevistas –basicamente, a premissa de seu antigo programa na Globo, o Encontro.

Ela já deu um pontapé para esse objetivo com os primeiros vídeos do canal. No primeiro, fez um panorama dos seus motivos para migrar para o digital. No segundo, explicou como enfrentou a síndrome do ninho vazio e pediu o relato de um psicólogo. Isso deve ser ressaltado nas próximas semanas, quando a jornalista deixará claro seu papel na cobertura de Paris-2024: contar histórias.

A primeira série de vídeos mostrará a ex-Globo entrevistando medalhistas olímpicos acompanhados de seus gurus ou mentores, numa maneira de mostrar os laços afetivos por trás de um esporte de alta performance. Durante os Jogos, Fátima ficará responsável por “entrevistar” os medalhistas brasileiros logo após as vitórias, dando ênfase para a história de vida deles

Continua depois da publicidade

Os planos para depois do evento esportivo, porém, são ainda mais ousados. Gustavo Serra, sócio e diretor de comunicações da Play9, agência que cuida da carreira de Fátima, deu “spoilers” com exclusividade para o Notícias da TV.

“Será quase um Encontro no digital, mesmo. Ela quer falar com grandes personalidades, desde a [top model] Gisele Bündchen, eventualmente, até alguém relacionado à saúde. Vamos ter conversas com ela, como a boa historiadora e comunicadora que ela é. A ideia é que a gente faça um caminho, mas eu não acho que seja podcast, porque a gente não quer se apropriar desse lugar que todo mundo já fez. Mas é um formato de entrevistas, com uma pegada digital e com grandes nomes”, adianta ele.

Ainda não há confirmação de nenhum entrevistado, e o projeto ainda será refinado. O principal, segundo Serra, é deixar claro desde já que não será um canal de esportes, mas, sim, um canal que começará falando de esportes. “Esse é o plano que a gente fez. A gente está construindo ele em função da Olímpiada, mas, depois, a gente vai ter outro direcionamento”, completa.

Aliás, segundo o executivo, Fátima está mais animada do que eles previam com a nova vida no digital. O ápice disso foi a participação dela no Podpah nas últimas semanas. A agência sugeriu que ela fosse ao programa para ter uma régua de como ela interagiria com os hosts, Igão e Mítico, com quem terá um projeto no decorrer dos Jogos Olímpicos.

“A gente estava estava meio receoso de como ela se sentiria com eles, e eles com ela também, mas foi um match [combinação] incrível. O programa, que era para ter uma hora, teve duas horas, praticamente, de duração, e ela já saiu de lá estabelecendo uma relação com os meninos, trocando mensagens. Ela troca com o Matheus [Costa, outro influenciador do projeto] também, volta e meia eles interagem nos posts um dos outros…”, explica.

De acordo com o sócio da Play9, Fátima de fato assumiu a “persona youtuber”. Foi ela, inclusive, quem sugeriu o nome de uma das influenciadoras que compõem o elenco do Paris É Brasa: Ellen Valias, a atleta de peso, influenciadora que busca transmitir a mensagem de que os esportes podem, sim, ser praticados por qualquer tipo de corpo.

Continua depois da publicidade

“Ela [a Fátima] já estava buscando, se apropriando [do projeto]. Ela está interessada em participar, conversar, entender essa dinâmica das redes sociais. E nossa ideia é trazer cada vez mais ela para perto”, finaliza.

Propaganda
Advertisement