Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Day McCarthy afirma que Giovanna Ewbank lava dinheiro para o tráfico

Publicado em

Depois de comparecer à audiência de instrução de julgamento contra Bruno Gagliasso, que aconteceu nesta quinta-feira (9/5), na Primeira Vara Federal Criminal, no Rio, Day McCarthy usou as redes sociais para expor sua revolta com relação ao caso. O ator a acusa de racismo, depois dela proferir ofensas contra a esposa, Giovanna Ewbank, e a filha, Titi. O episódio aconteceu em 2017.

“Primeiro que eu não vou aceitar desaforo de filha da puta nenhum, nem de magistrado. Por mim, que se foda! Pode mandar a Interpol atrás de mim por calúnia e difamação, mas eu não fiz nada!”, reclamou numa sequência de vídeos publicados no Instagram.

E seguiu: “Não fiz nada aqui [no Brasil]. Não pratiquei nenhum crime hediondo e a polícia daqui, não vai me prender por calúnia e difamação. Eu dou respeito para ser respeitada, você acha que porque é juiz vai mandar?”.

Continua depois da publicidade

Day explicou que sua revolta aconteceu porque a ex-cozinheira da Anitta, Lorena Abreu, depôs no processo, confirmando as atitudes que ela teve contra a família Gagliasso. “Vagabunda! Colocaram [a ex-cozinheira] como testemunha”, reforçou.

McCarthy não se conteve e ameaçou a chef: “Tentaram envenenar ela, fazendo um monte de perguntas. Lorena, se prepara, que eu mando quebrar seus dentes”. Chorando, ela continuou: “Ninguém pode ficar a vida inteira me colocando pra Cristo. Eu mudei, todo mundo tá vendo como eu mudei. Ficam me julgando pelos meus erros, já passou 6 anos”.

Sem medir as consequências, a moça mandou o juiz que comandou a instrução “tomar no cu” e “chupar o pau” de Bruno. “Eu mandei todo mundo se foder, mando todo mundo se foder”, gritou.

Day ainda acusou Bruno de lavar dinheiro e burlar impostos, além de afirmar que Giovanna é associada ao tráfico de drogas e que tem até um processo na Justiça, que a investiga por ser cúmplice dos negócios do PCC, uma das maiores facções criminosas do país.

Na área cível, McCarthy já foi condenada a pagar R$ 180 mil de indenizações por danos morais. Além disso, o Ministério Público entendeu que Day utilizou imagens da menina sem a autorização dos pais.

A defesa da influenciadora, representada pelo advogado Gil Ortuzal, afirmou ao Gshow que ela não tem disponível a quantia estipulada pela Justiça e não compareceu ao encontro por morar no exterior.

Continua depois da publicidade

A coluna Fábia Oliveira já havia contado, em primeira mão, que Bruno e Day teriam um encontro marcado, no entanto, por parte da moça, de forma virtual. Porém, ela mudou de ideia e decidiu vir ao Brasil para estar presente no compromisso.

Propaganda
Advertisement