Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Depois de sua mãe, cantor Sean Kingston também é preso em operação policial

Publicado em

Sean Kingston (Crédito: Instagram)

O cantor Sean Kingston, de 34 anos, foi preso nesta quinta-feira, 23, na Califórnia (EUA). A detenção aconteceu horas depois da prisão de sua mãe, Janice Turner, por acusações de fraude e roubo.

A prisão de Janice ocorreu após a polícia realizar um mandado de busca e apreensão na casa do artista, no estado da Flórida. Já o dono do hit “Beautiful Girls” teve o mandado de prisão emitido após a batida policial na casa do cantor, que estava fora do estado.

“Esta noite, a polícia de Fort Irwin, Califórnia, prendeu Kisean Anderson, também conhecido como Sean Kingston, em um mandado de prisão emitido pelo Gabinete do Xerife Broward por inúmeras acusações de fraude e roubo”, confirmaram as autoridades à revista “People”, de onde são as informações.

Continua depois da publicidade

Horas antes de sua prisão, Kingston compartilhou um story em seu Instagram tranquilizando seguidores. “As pessoas amam energias negativas! Eu estou bem, e minha mãe também está! Meus advogados estão cuidando de tudo neste momento”, escreveu.

Entenda a prisão de Sean Kingston

Segundo o “The Post”, a batida policial feita na casa de Kingston na Flórida foi motivada por um processo judicial da empresa Ver Ver Entertainment contra o cantor. Na ação, a empresa alega que ele não teria pagado por itens que adquiriu — uma televisão de 232 polegadas e um sistema de som, itens que, acrescidos de instalação, podem custar cerca de US$ 111 mil (cerca de R$ 569 mil, na cotação atual).

Na denúncia, a Ver Ver Entertainment diz que Kingston apresentou “diversas declarações falsas” à empresa, alegando que teria uma “relação de trabalho atual e contínua” com o cantor Justin Bieber. A voz de “Beautiful Girls” teria prometido produzir vídeos promocionais com Justin Bieber em troca de desconto nos itens adquiridos, mas a empresa eventualmente descobriu que os artistas não tinham “nenhum relacionamento de trabalho contínuo”.

Kingston e Ver Ver teriam firmado contrato no fim de outubro de 2023. O documento estipulava que o cantor faria uma transferência de US$ 30 mil como pagamento inicial, seguida de uma segunda parcela de US$ 47.827,16, a ser paga após a instalação dos aparelhos e a postagem dos vídeos nas redes sociais, e mais US$ 38 mil dólares, como mostram os documentos.

Ao final do acordo, Kingston teria recebido a nova televisão e o sistema de som por apenas cerca de US$ 77.827,16 – quase US$ 33 mil a menos que o preço original. O processo da empresa diz, também, que após as instalações serem concluídas, Kingston não pagou o restante do trabalho e nunca produziu nenhum dos vídeos promocionais que havia prometido.

Continua depois da publicidade

Segundo a imprensa norte-americana, os representantes do artista não responderam imediatamente sobre o assunto. Dennis Card, advogado da Ver Ver, por sua vez, comentou a situação após a apreensão da polícia: “Ele atrai pessoas usando sua fama para que deem coisas sem que ele pague por elas e, então, ele simplesmente nunca paga”.

Propaganda
Advertisement