Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Faustão recebe alta hospitalar após quase dois meses internado

Publicado em

O apresentador Fausto Silva, o Faustão, de 73 anos, recebeu alta nesta sexta-feira, 12, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.  A alta acontece 47 dias depois de o apresentador ter se submetido a um transplante de rim.

“Fausto Silva recebeu alta do Hospital Israelita Albert Einstein nesta sexta-feira, dia 12 de abril de 2024. O paciente seguirá sob as orientações médicas”, disse o boletim médico enviado ao Terra.

O que aconteceu com Faustão?

Continua depois da publicidade

O apresentador fez um transplante de rim em 26 de fevereiro de 2024. A cirurgia foi bem sucedida, mas corpo de Faustão enfrentou dificuldades para aceitar o novo órgão. A rejeição foi vencida apenas na última semana, a esposa do comunicador, Luciana Cardoso, de 46 anos, celebrou a melhora da saúde do companheiro com comunicado publicado nas redes sociais.

“A partir de agora, nossa expectativa é que o tempo traga o reequilíbrio necessário para que todo o organismo volte a funcionar em harmonia. Não foram tempos fáceis. Mais uma vez, aceitamos as provações que a vida nos dá como aprendizados”, destacou Luciana na ocasião.

Em agosto de 2023, ele já tinha se submetido a outro transplante, mas de coração. O comunicador foi internado no dia 5 daquele mês, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para tratar uma insuficiência cardíaca. Como o quadro de saúde foi considerado grave, ele precisou de indicação para um transplante e acabou incluído na fila de espera.

Em 27 de agosto de 2023, ele recebeu um novo coração. Ao que se sabe, o órgão era de um jogador de futebol de várzea chamado Fábio Cordeiro da Silva, que morreu de AVC. Pouco tempo depois, em 31 de agosto, Faustão publicou um vídeo em seu perfil no Instagram agradecendo à família e os fãs pelo apoio.

“Quero fazer um agradecimento especial ao José Pereira da Silva, pai do Fábio, que teve uma grandiosidade incrível, uma generosidade absurda e proporcionou que eu continuasse vivo. Eternamente grato ao José Pereira da Silva, homem simples. Eu fico emocionado, porque ele me deixou a chance de viver de novo. Agradecer ao Welisson, irmão do Fábio, e à Jaqueline, a viúva. A esses que tenho que agradecer. Essas pessoas das mais humildes que, na hora que eu precisei, me deram um coração novo”, disse ele, que teve alta no dia 10 de setembro.

 

Propaganda
Advertisement