Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Galã nos anos 1990, Roberto Bataglin hoje trabalha como corretor de imóveis

Publicado em

A fama chegou ainda nos anos 1980 após participar da produção de teatro. O talento de Roberto Bataglin foi revelado ainda adolescente no teatro, na clássica montagem de “Capitães de Areia”, de Jorge Amado. A partir dali, ele foi levado para televisão e logo ganhou o status de galã, ao participar de novelas que foram sucesso nos variados horários da Globo. Relembre os papéis de sucesso de Roberto Bataglin na TV.

Já em 1984 ele viveu o personagem Fernando, na novela “Partido Alto”. Sucesso de público no horário das 19h, em “Um Sonho a Mais”, 1985, ele foi Emílio. No remake de “Selva de Pedra”, em 1986, ele deu vida ao personagem César.

A cômica “Sassaricando” (1988), de Silvio de Abreu, prendeu o telespectador na telinha no horário das 19h. Tadeu, personagem de Bataglin, vivia um caso de amor com Penélope, interpretada por Eva Wilma, mãe de seu melhor amigo e colega de trabalho, Beto, vivido por Marcos Frota.

Continua depois da publicidade

Em 1990, na novela das 19h “Lua Cheia de Amor“, o personagem Rodrigo Miranda era filho da camelô Genuína Miranda, a Genu (Marília Pêra) e irmão de Mercedes (Isabela Garcia).

“A Próxima Vítima”, também de Silvio de Abreu, foi pura tensão e suspense em horário nobre da Globo, em 1995. Na trama, Batagin viveu Cláudio, par romântico de Patrícia Noronha, personagem de Camila Pitanga.

Em “Vira-lata”, novela das 19h, de 1996, ele foi Aquiles. No ano seguinte, 1997, e no mesmo horário de exibição, o ator viveu Pedro em “Zazá”. Dois anos depois, 1999, de novo no horário das 19h, foi Luiz, de “Vila Madalena“.

Já no ano de 2000, a minissérie “Aquarela do Brasil” trouxe o ator como o Tenente Gomes. Um ano depois, em 2001, ele viveu Mr. Andrews em “As Filhas da Mãe”.

Uma das últimas aparições do ator na Globo foi como Leocádio, no humorístico “Zorra Total“, em 2014, nas noites de sábado.

 

Propaganda
Advertisement