Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Internautas apontam transfobia em cobrança para ouvir voz de Maya Massafera

Publicado em

No começo de maio, Maya Massafera publicou as primeiras fotos após passar pela transição de gênero. Desde então, a apresentadora compartilhou nas redes sociais algumas fotos tiradas em ensaios e está na França atualmente para comparecer aos eventos do Festival de Cinema de Cannes. Porém, ela ainda não gravou vídeos e há uma cobrança grande de internautas para ouvir a voz da youtuber, o que alguns apontam como transfobia.

“O pessoal não sabe ou não entendeu o quão transfóbico são comentários do tipo ‘preciso escutar a voz da Maya Massafera para ver uma coisinha’ e ‘depois da transição ela ficou muda’. Respeito e tudo no seu tempo”, escreveu um internauta no X, o antigo Twitter.

“Parem de ficar cobrando a Maya Massafera de ser obrigada a mostrar o rosto sem maquiagem, mostrar a voz, mostrar isso e aquilo. Ela mostra na hora que se sentir mais confortável, se ela quiser. Respeitem o momento de cada pessoa”, endossou outro.

Continua depois da publicidade

Na última quarta-feira (22), a própria influenciadora explicou porque tem estado mais ausente das redes sociais do que antes. “Fiquei meses na cama, sem força e não sei como faria se não pudesse dar esse tempo de tudo. Enfim, uma das coisas ruins e que me pega, é a disforia. Lembrando vocês que eu falo apenas pela Maya. Não falo por todas as trans, não generalizem. Pra começar, preciso explicar meu estado de espírito. Eu nunca tive tão feliz em toda minha vida!!! Eu acordo feliz, eu sou uma pessoa em estado feliz!! Depois da transição eu me amo!!!”, disse.

“Conversando com meus médicos e psicólogo, entendo que essa minha ‘felicidade’ é o estado normal da maioria da população. Todo mundo que nasce e se identifica com o corpo que nasceu tem esse estado. Provavelmente, vou me acostumar com meu gênero e essa minha felicidade vai se tornar normal, como é pra vocês”, explicou.

“Dito que sou e estou uma pessoa muito feliz, nessa minha felicidade, às vezes tenho momentos mais felizes e às vezes tristes. Como todo mundo!!! Às vezes, do nada, ou por algum motivo, tenho disforia muito grande. Isso começou quando eu comecei minha transição. Os médicos me falaram que é normal para muitas meninas trans sentirem isso nos primeiros anos de transição!!! Às vezes a disforia é tanta, que eu realmente prefiro ficar sozinha e não ser vista por ninguém”, completou ela.

 

Propaganda
Advertisement