Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

MTG: ritmo de funk surgido em Belo Horizonte vira sucesso no Brasil

Publicado em

Seu Jorge, definitivamente, é um artista versátil. No cinema, estrela produções nacionais e internacionais. Já seu lado cantor é marcado pelo samba e pelo pop. Porém, agora, o nome do carioca está entre as músicas mais ouvidas do Spotify Brasil, porém, com um estilão bastante diferente, cheio de batidas eletrônicas, ritmo acelarado e beats de funk. Trata-se de MTG Quem Não Quer Saber Sou Eu, assinada por DJ Topo, MC Leozin. As três consoantes antes do nome da faixa caracterizam um movimento musical que não para de ganhar força no país e revelar novos talentos.

A sigla se refere à “montagem” e ganhou popularidade em Belo Horizonte (MG). De lá, o ritmo criado por DJs e tocado em bailes de comunidade, iniciou sua migração nacional. Das 20 músicas mais ouvidas no streaming, quatro pertencem ao MTG, com nomes como dj sv, Doug Hits e DJ Luan Gomes.

Nostalgia e recriação com MTG

Tecnicamente, o MTG consiste em colocar batidas de funk, adicionar várias vozes e emplacar um beat bem marcante na faixa. Outros traços marcantes da “montagem” são o uso de graves e de uma melodia mais “dark” e lenta. O DJ Topo, nome por trás da versão funkeira de Seu Jorge, entende que o estilo abre novas possibilidades para produtores explorarem a criatividade.

Continua depois da publicidade

“Você tem liberdade de colocar um vocal de funk antigo conhecido, um de uma música da geração MPB e também um vocal inédito e criar algo completamente novo”, explicou, destacando que a nostalgia da antiga canção, aliado ao beat, faz com que muitos conheçam singles de outras gerações de uma nova maneira.

A percepção do artista veio após o sucesso de Quem Não Quer Sou Eu: “Fiz sem pretensão de bombar tanto e funcionou! Sempre gostei das músicas do Seu Jorge e achei que fazer uma MTG BH iria combinar muito”.

O produtor Davi Kneip enxerga o MTG não como um sub-gênero do funk, mas como um estilo próprio. “A batida não é no tempo exato, na marcação certinha, tem elementos, samples e percussões diferentes”, avalia.

Funk com sotaque mineiro?

Apesar de Rio de Janeiro e de São Paulo também fazerem “montagens”, foi em terras mineiras que o MTG ganhou mais destaque. “Eu falo que a galera do piseiro se antenou muito a isso, a galera do sertanejo vem buscando muito e vem dando ligas muito boas”, completou Kneip.

Já MC GW, nome por trás de Magrão Supremo, com mais de 34 milhões de streams, avalia que, mesmo com o nascimento em Minas, o MTG está tomando o país “Está tomando uma proporção cada vez maior no cenário brasileiro e mundial”, aponta. “[Estou] feliz de estar cada vez mais conquistando meu espaço e sendo inspiração para que, através de mim, outras pessoas possam conquistar os seus objetivos. Eu estou ajudando cada vez mais esse gênero”, completou.

“Já vem dominando a um certo tempo e em 2024 chegou ao nível muito grande e vai estar cada vez mais dominando a cena”, conclui MC GW

Propaganda
Advertisement