Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Musk x Moraes: conta de Allan dos Santos volta e ele faz live no X

Publicado em

Foragido da Justiça Brasileira nos Estados Unidos (EUA) desde 2021, o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos recuperou um de seus perfis no X (antigo Twitter) e fez uma transmissão ao vivo para cerca de 10 mil pessoas.

A live, de acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, ocorreu entre 22h e 23h de domingo (7/4) na conta oficial do canal “Terça Livre” — canal de conteúdos ligados ao conservadorismo e à extrema direita, que atraiu muitos apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

No momento, ambas as contas usadas pelo blogueiro estão fora do ar, tanto quando acessadas por computador quanto por smartphones.

Continua depois da publicidade

Essa transmissão ao vivo ocorre em meio ao embate entre Elon Musk, CEO do X, e o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O bilionário ameaçou descumprir decisões da Corte e atacou Moraes.

Musk chegou a questionar suposta “censura” no Brasil, acrescentando que o ministro traiu a Constituição” e defendeu até um impeachment de Moraes. Em resposta, o magistrado incluiu o empresário no inquérito que investiga as milícias digitais.

A live de Allan dos Santos no X

Uma série de comentários no X mostra internautas brasileiros comemorando o retorno da conta do blogueiro bolsonarista, muitos deles afirmaram ter conseguido acompanhar a live “sem VPN (sigla em inglês para aplicativo de rede privada virtual)” — ferramenta usada para acessar a internet sem identificar o endereço do IP (protocolo de internet) do computador e do celular.

Em publicação na rede social, a deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC) escreveu: “To (sic) conseguindo ver a Live do @tercalivre no Twitter”. No entanto, vários usuários relataram que, ao contrário da parlamentar, a página ainda estava como “conta restrita”.

Allan dos Santos continua impedido pelo STF de gerenciar e ter perfis nas redes sociais. Porém, ele continua ignorando a decisão da Corte e já criou diversas contas desde 2021.

Propaganda
Advertisement