Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Projeto capacitou mais de 30 produtores culturais em Rio Branco

Publicado em

Foto: Isabel Nascimento

Um projeto voltado para a Produção Cultural capacitou mais de 30 pessoas na última semana. A ação ocorreu entre os dias 29 de abril e 3 de maio, na Filmoteca Acreana, localizada no Centro de Rio Branco (AC).

A oficina, que tem como proponente o produtor cultural Cimar dos Santos, foi ministrada pelo também produtor cultural Luck Aragão.

Para Luck, foi uma honra administrar a oficina, pois durante o curso houve momentos de grande troca entre produtores e pessoas também admiradoras da cultura e do fazer cultural.

Continua depois da publicidade

“Foi uma experiência gratificante, realmente superou todas as expectativas. É a segunda vez que eu ministro essa oficina e é sempre uma surpresa. São públicos diferentes, são segmentos diferentes, segmentos de atuação na produção cultural. E é sempre muito bom estar encontrando pessoas que realmente querem aprender, querem trocar, querem realmente se profissionalizar no fazer cultural, na produção cultural. E foi uma alegria, foi uma honra e que venha as próximas edições dessa oficina de produção cultural”, diz.

Já Cimar destacou que na primeira edição da oficina, em 2022, a Câmara Temática de Produção Cultural do CMPC (Conselho Municipal de Políticas Culturais) foi reativada.

“Este ano, superamos as expectativas com mais 30 pessoas que finalizaram a oficina. Elas foram convidadas e incentivadas a participar do processo de construção da política cultural do nosso estado, através da participação nos espaços de debate da política cultural. Além disso, a oficina também abre oportunidades de trabalho na área de produção cultural, proporcionando aos participantes uma preparação sólida para ingressarem nesse campo tão importante. O sucesso da oficina, que originalmente tinha previsão de 20 participantes e recebeu o dobro de inscrições, é uma prova de que as pessoas só precisam de oportunidade. Agradeço a todos que participaram e reitero nossa disponibilidade para futuras oportunidades de aprendizado e colaboração”.

O técnico em áudio visual Ciro Facundo, que trabalha com jogos, afirma que se matriculou por ver a necessidade de desenvolver projetos autorais independentes para não só participar como técnico na cadeia audiovisual.

“Esse curso abriu muito a minha visão nessa parte de produção. Vimos a própria produção, que engloba a pré-produção e produção dos projetos e também alguma coisa de produção executiva, que é uma das coisas também que me interessa muito. E como o Luck falou engloba essa parte financeira e jurídica. Acho que nós temos um déficit aqui nessa área de produção executiva, mais especificamente. O professor ensinou muitas técnicas e ferramentas para utilizarmos. Inclusive, teve um exercício prático que eu vou levar para a vida. Agora creio que a organização dos projetos vão ser muito melhores com a expertise que nós pegamos aqui nessa oficina”, pontuou.

O projeto é financiado pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM), através da Lei Paulo Gustavo do Governo Federal e conta com o apoio do Instituto Junina Pega-Pega e Produtora SACI Filmes.

Continua depois da publicidade

Veja as fotos de Isabel Nascimento:

Propaganda
Advertisement