Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ENTRETENIMENTO

Rael celebra show democrático em Copacabana e comenta PEC das praias

Publicado em

O cantor Rael foi uma das atrações do último dia do Tim Music Festival, nesse domingo (2/6), em Copacabana, no Rio de Janeiro. O artista celebrou a sua primeira apresentação na famosa praia carioca, o público diverso e o caráter democrático do evento, que contou ainda com show monumental de Djavan no encerramento.

Sempre conectado às questões sociais e atuais do país, como o movimento hip-hop exige de seus representantes, o artista comentou a PEC 3/2022, que viralizou nas redes sociais na última semana como a PEC da privatização das praias, e gerou debate acalorado entre Luana Piovani e Neymar.

Em entrevista ao Metrópoles, pouco depois de deixar o palco, Rael reforçou que o repertório escolhido por ele para o show fala por si mesmo sobre o tema. “Hoje eu cantei a música do BaianaSystem, Lucro. E eu acho que ela sintetiza muito essa coisa do poder privado querer se apropriar das coisas públicas”, afirma o rapper sobre a canção que já nos primeiros acordes condena a privatização.

Continua depois da publicidade

(Tire as construções da minha praia/Não consigo respirar/As meninas de mini saia/Não conseguem respirar/Especulação imobiliária/E o petróleo em alto mar/Subiu o prédio eu ouço vaia). Ouça Lucro, do BaianaSystem.

Para além das rimas, contudo, Rael prefere manter-se aquem às tretas entre famosos e debates de redes sociais. “Eu sou um cara que não fica entrando muito em polêmicas através das redes, porque eu acho que papagaio tem um monte, mas o que vai mudar? Talvez eu vá gerar uma intriga com alguém, mas quem manda mesmo é o papel, o voto, a lei”, considera.

O artista contou ter realizado um sonho ao cantar na praia de Copacabana. “Eu estou muito feliz e muito realizado de fazer um show democrático como esse, porque estou aqui [no Rio de Janeiro] tem uma semana, e eu convivi com pessoas vendendo livros, moradores de rua, corri a meia maratona, fui no Bar do Zeca… Vivi o Rio intensamente. Então eu acho que é um cenário ideal de fortalecimento da cultura. Um evento de graça, com show de Djavan…É o que precisa ter mais”, completa.

 

Propaganda
Advertisement