Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

ENTRETENIMENTO

Valesca Popozuda volta às origens em novo EP, com R&B, pagode e trap

Publicado em

Valesca Popozuda volta às origens com o lançamento de De Volta Para Gaiola: Amor de verdade, um EP de três músicas com versões proibidonas dentro dos estilos R&B, pagode e trap. O novo projeto chegou às plataformas digitais nesta sexta-feira, 5.

De acordo com ela, as canções falam sobre relações amorosas e até sobre um romance entre duas mulheres. Além dos versos explícitos, Valesca também liberou versões “lights” das faixas para quem não é tão fã do “proibidão”.

As faixas começam com uma fala poderosa da artista, que convida as mulheres a explorarem a sua sexualidade. A primeira canção, Pagodin, assim como o nome sugere, já inicia em um bom ritmo de pagode.

Continua depois da publicidade

A segunda, 12 Horas, marca a estreia do R&B no trabalho de Valesca. A faixa conta com a parceira de MC GW. Na terceira e última, XXT na XXT, Valesca narra um romance sáfico, junto com Ya Malb.

Inspiração em artistas brasileiros e planos para o futuro

Em entrevista, a funkeira comentou que sempre quis trabalhar outros ritmos e, durante o processo de criação de cada música, se inspirou em artistas brasileiros que cantam sobre prazer, como Baco Exu do Blues e Luísa Sonza.

“A gente tem que se jogar e estar sempre se reinventando. Eu tinha acabado de lançar duas músicas nessa nostalgia que a galera está fazendo, dos anos 2000, que eu amo e admiro. Mas, agora, eu queria fazer algo R&B, love songs. Minhas inspirações foram o Baco, que eu amo. Curto muito do jeito dele de falar sobre sexo e prazer. Ele é muito libertador, como ele se comunica. E também Luísa, que eu também gosto muito, curto muito”, detalhou.

Apesar da mudança no estilo musical, que pode parecer radical para alguns fãs, Valesca esclareceu que pode retornar ao funk, se preferir. “Não abandonei o funk. O meu funk vai estar sempre comigo. É uma forma de se reinventar, pra trazer algo novo, não perdendo a minha essência, mas do que eu também gosto de ouvir”, explicou.

Segundo ela, a “nova era” foi dividida em três partes e terá um novo lançamento em dezembro, todos dentro dessa exploração de estilos musicais.

Continua depois da publicidade

“Ainda não pensei no próximo, o que eu vou me aventurar, o que eu não vou, ou se eu posso voltar também pro meu funk, a minha nostalgia, ou se eu posso fazer um 150 BPM do nada, tipo, sabe, é isso, então acho que depende muito do momento, até da gente mesmo”, contou Valesca, bem-humorada, ao Terra.

 

Propaganda
Advertisement