Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

ESPORTES

Dez anos do 7 a 1: veja sete fatos marcantes do maior vexame do Brasil

Publicado em

O maior vexame da história da Seleção Brasileira vai completar, nesta segunda-feira, 10 anos. No dia 8 de julho de 2014, o Brasil foi goleado pela Alemanha por 7 a 1, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela semifinal da Copa do Mundo. O histórico resultado deixou traumas e marcas históricas para o futebol brasileiro. O Jogada10 separou sete fatos marcantes do 7 a 1.

Miroslav Klose bateu recorde de gols de Ronaldo após marcar na goleada por 7 a 1 sobre o Brasil, em 2014 – Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Maior goleada da história em semifinal ou final de Copa

Continua depois da publicidade

A histórica goleada da seleção alemã sobre o Brasil foi a maior vitória de semifinal ou final na história da Copa do Mundo. O resultado superou as goleadas por 6 a 1 do Uruguai e Argentina sobre Iugoslávia e Estados Unidos, respectivamente, no Mundial de 1930. E da própria Alemanha sobre a Áustria, na edição de 19

Pior resultado de um anfitrião de Copa

O resultado foi o pior de um anfitrião na história das Copas do Mundo. Foi a primeira vez que o país sede sofreu a maior goleada da edição. Além disso, a Alemanha igualou o recorde da Áustria, que havia aplicado o maior número de gols sofre uma anfitriã no Mundial de 1954 — quando venceu a Suíça por 7 a 5. Entretanto, a diferença de gols dos alemães sobre o Brasil foi superior (6).

Pior goleada que o Brasil sofreu

Foi a pior goleada sofrida pela Seleção Brasileira. A pior derrota da história havia sido diante do Uruguai, por 6 a 0, em 1920. Também foi o pior resultado do Brasil dentro de casa, superando a goleada por 5 a 1 para a Argentina, em 1939, no Rio de Janeiro. Além disso, foi a pior derrota da Seleção em Copas do Mundo. Antes, a pior marca foi a derrota por 3 a 0 para a França, na final de 1998.

Seleção teve mais posse de bola e finalizações

Continua depois da publicidade

Apesar da goleada, os números não mostram o domínio da Alemanha sobre o Brasil e indicam uma partida equilibrada. De acordo com os dados divulgados pela Fifa, a Seleção Brasileira teve mais posse de bola (52% contra 48%) e finalizou mais vezes (18 contra 14). Entretanto, a equipe alemã acertou mais chutes no gol (10 a 8), e teve uma conversão de 70%. Que coisa, né?

Goleada por 7 a 1 para a Alemanha é a maior derrota da história do Brasil – Foto: Laurence Griffiths / AFP via Getty Images

Sequência de gols mais rápida da história

São dois fatos em um. O meia Toni Kroos marcou o terceiro e quarto gol da Alemanha na partida, aos 24 e 26 minutos, respectivamente, com uma diferença de 69 segundos para anotar a dobradinha de gols mais rápida da história. Além disso, a Alemanha marcou o maior quantidade de gols em tempo recorde na história da Copa do Mundo: quatro gols em seis minutos (aos 23, 24, 26 e 29).

Alemanha se tornou a recordista de finais

Com a goleada sobre o Brasil, a Alemanha garantiu a vaga na final da Copa do Mundo — posteriormente venceu a Argentina por 1 a 0, no Maracanã, e conquistou o título. Assim, os alemães se tornaram recordistas de finais com oito participações. A seleção alemã ainda é a única a ter disputado oito decisões de Copas, à frente do Brasil (7), Itália e Argentina (6).

Klose bateu recorde de Ronaldo e igualou Cafu

Miroslav Klose viveu uma tarde especial no Mineirão. Além da goleada histórica que colocou a seleção alemã na final da Copa do Mundo, o camisa 9 marcou o segundo gol da vitória por 7 a 1, aos 23 minutos, e se tornou o maior artilheiro da história do Mundial com 16 gols, superando Ronaldo (15). Além disso, igualou Cafu com o maior número de vitórias em Copas (16).

 

Propaganda
Advertisement