Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ESPORTES

Manchester City é campeão da Premier League em série inédita de títulos

Publicado em

Imagem: Divulgação/Premier League

Um time insaciável e campeão. O Manchester City de Pep Guardiola encantou de novo e fez história. A vitória por 3 a 1 sobre o West Ham, neste domingo (19), resultou na quarta conquista consecutiva da Premier League.

Os gols do jogo da coroação para o City foram de Foden (duas vezes) e Rodri. Kudus, com um golaço de bicicleta, descontou para o West Ham.

O Manchester City chegou ao décimo título inglês de sua história, concretizando a inédita sequência de quatro conquistas seguidas.

Continua depois da publicidade

É a sexta conquista da Premier League para Guardiola, em oito temporadas no clube. Ele é muito dominante. Ele ganha a 12ª liga nacional em 15 disputadas ao longo da carreira.

Desta vez, a campanha teve uma disputa ferrenha com Arsenal e Liverpool, mas o City mostrou consistência na reta final, engrenou e terminou de novo no topo da tabela.

O City chegou aos 91 pontos, evitando que fosse alcançado pelo Arsenal na última rodada, independentemente do que acontecesse em Londres, no jogo entre os Gunners e o Everton. O time de Arteta venceu por 2 a 1 e terminou dois pontos atrás.

O City ainda pode ganhar mais um título nesta temporada, porque está na final da Copa da Inglaterra, contra o rival Manchester United, no próximo sábado (25).

Foden resolve rápido

O apetite do Manchester City pelo título evitou qualquer especulação sobre o desfecho do campeonato.

Continua depois da publicidade

Phil Foden precisou de dois minutos de jogo para fazer um golaço, de fora da área, e já colocar o time em vantagem.

O domínio era assustador. Pressão, posse, finalizações, jogo todo no campo de ataque.

E claro que o segundo gol viria. Com 18 minutos, o City já vencia por 2 a 0. De novo com Foden. Na comemoração, fez o sinal de “eu tô aqui”.

Um número ajuda a entender o controle do City. Aos 26, a transmissão pipocou os seguintes dados: 83% de posse de bola e um placar de 9 a 0 em finalizações.

Vai animar?

O único momento em que as rédeas do City afrouxaram foi na reta final do primeiro tempo. Kudus aproveitou o escanteio para uma pintura. Dominou a bola para o alto e mandou uma bicicleta. Jogada sensacional, digna de Prêmio Puskas.

Como em Londres o Arsenal, depois de sair perdendo, tinha acabado de empatar contra o Everton, veio uma falsa impressão de que a rodada poderia dar uma “animada”. Será?

Nada disso. O City campeão teve no terceiro gol sobre o West Ham o suprassumo da paciência e efetividade. Troca de passes precisa para achar espaço perto da área e uma finalização certeira de Rodri. Que jogador!

Guardiola, que andava insatisfeito, urrou na comemoração. O nível de exigência do técnico sobre esse time ajuda a entender por que o City não baixa a guarda quando se trata da Premier League.

O West Ham chegou a fazer um gol, corretamente anulado. Uso clamoroso da mão por parte de Soucek. Jogou vôlei. Talvez, em outro esporte, seja possível ganhar desse City. Por mais competitiva que seja a principal liga do mundo, o domínio é indiscutível.

Propaganda
Advertisement