Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ESPORTES

Piloto da Porsche Cup é encontrado morto em cachoeira de São Paulo

Publicado em

O piloto de automobilismo Sylvio Alves de Barros Neto, de 57 anos, foi encontrado morto em uma cachoeira de Joanópolis, interior de São Paulo, na segunda-feira (27/5). Ele passava férias com a família na região e, de acordo com posts de amigos nas redes, teria batido a cabeça ao caminhar em uma trilha que levava à cachoeira.

Sylvio de Barros, que também era surfista e considerado um dos pioneiros da internet, estava hospedado em um hotel da cidade e tinha participado de uma sessão de terapia com a esposa no domingo (26/5). Depois, teria seguido sozinho até a cachoeira – a mulher disse à polícia que, provavelmente, o marido foi ao local para meditar.

Como Sylvio não retornou ao hotel, a esposa acionou o Corpo de Bombeiros. As buscas tiveram início no domingo e foram retomadas na segunda-feira, quando o corpo do piloto foi encontrado entre as pedras da trilha.

Continua depois da publicidade

Em nota, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) lamentou a morte do piloto. “Barros brilhou dentro e fora das pistas. Foi piloto da Porsche Cup, Rally dos Sertões, Dakar e South American Rally Race. Como empresário, fundou empresas como WebMotors, iCarros, Magnopus, zFlow e ZMatch”, diz a nota.

“Em meu nome pessoal e de todos os membros da família CBA, rogo a Deus para que o receba de braços abertos e ampare familiares e amigos neste momento de dor”, assina o presidente da entidade, Giovanni Guerra.

O piloto Felipe Massa também homenageou o amigo nas redes. “Descanse em paz, amigo”, escreveu. O piloto de rally Lucas Moraes fez um longo texto em homenagem a Sylvio: “Obrigado por nos mostrar como a vida deve ser vivida na sua forma mais plena”.

Lucas di Grassi, campeão da Fórmula E, postou: “Um visionário e apaixonado pela vida…. Triste demais”. Já o pentacampeão da Stcok Car Cacá Bueno escreveu: “Amigo, patrocinador e inspiração” (veja abaixo).

 

O funeral de Sylvio de Barros foi realizado nessa terça-feira (29/5) em Itapecerica da Serra, na região metropolitana. Ele foi cremado.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso, registrado como morte suspeita, está sendo investigado pela Delegacia de Joanópolis. A perícia foi acionada para o local.

Continua depois da publicidade

Trajetória

Paulistano, o piloto se formou em administração de empresas na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e atuou como executivo na General Motors, Marcco 23 e Mappin Automotivo entre os anos 1980 e 1990. Mais tarde, se tornou uma espécie de visionário da internet, criando sites como WebMotors e iCarros.

Amante de esportes radicais, Sylvio de Barros tinha a corrida como de uma suas paixões. Competiu inúmeras na Porsche Cup e foi campeão em 2011 e 2012.

Participou 11 vezes do Rally dos Sertões, a principal prova de off-road do Brasil – oito vezes de moto, uma nos UTVs e duas edições mais recentes entre os carros.

Também se arriscou no Dakar. Seu melhor resultado foi em 2017, classificado como o terceiro melhor colocado entre os estreantes.

Em fevereiro deste ano, Sylvio disputou o South American Rally Race, na Argentina, em parceria com o navegador Ramon Sacilotti, ficando com o título entre os carros.

Os amigos o descreveram como uma pessoa positiva, que animava a todos e aproveitava a vida com intensidade. Ele deixa a esposa e um casal de filhos.

Propaganda
Advertisement