Search
Close this search box.
RIO BRANCO

ESPORTES

World Athletics vai pagar U$ 50 mil para os campeões nas Olimpíadas em Paris

Publicado em

Alison dos Santos e medalha (Carol Coelho-CBAt) Foto: Olimpiada Todo Dia / Olimpíada Todo Dia

A World Athletics, a federação internacional do atletismo, anunciou que vai pagar 50 mil dólares (R$ 254 mil, na cotação atual) para os medalhistas de ouro de cada uma das 48 provas da modalidade nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. A premiação, que é inédita entre as federações esportivas, se estenderá para todos os medalhistas a partir de Los Angeles-2028.

Cada campeão olímpico receberá 50 mil dólares, enquanto os revezamentos receberão o mesmo valor para dividirem entre os membros da equipe. Assim, a World Athletics vai distribuir um total de U$ 2,4 milhões (R$ 12,3 milhões), valor que foi reservado a partir do repasse do Comitê Olímpico Internacional (COI) pela participação das federações internacionais em suas receitas.

“A introdução do prêmio em dinheiro para os medalhistas de ouro olímpicos é um momento crucial para a World Athletics e para o atletismo como um todo, ressaltando nosso compromisso em capacitar os atletas e reconhecer o papel crítico que desempenham no sucesso de quaisquer Jogos Olímpicos”, disse o presidente da World Athletics, Sebastian Coe.

Continua depois da publicidade

O pagamento do prêmio em dinheiro dependerá do processo de ratificação da World Athletics, incluindo os atletas submetidos e aprovados nos procedimentos antidoping habituais. Para além de Paris-2024, a World Athletics planeja premiar os três medalhistas de cada uma das provas dos Jogos Olímpicos de Los Angeles-2028. A entidade não anunciou detalhes sobre o formato e estrutura dessa premiação para 2028.

“Embora seja impossível atribuir um valor comercial à conquista de uma medalha olímpica, ou ao compromisso e foco necessários para representar o seu país nos Jogos Olímpicos, penso que é importante começarmos por algum lado e garantir que algumas das receitas geradas pelos nossos atletas nos Jogos Olímpicos são diretamente devolvidos àqueles que fazem dos Jogos o espetáculo global que são”, completou Coe.

Propaganda
Advertisement