Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

25 marcas de Creatina são reprovadas por impurezas acima do permitido; veja lista

Publicado em

Abenutri testou marcas de creatina do mercado brasileiro — Foto: Unsplash

Um relatório realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri) reprovou 25 creatinas vendidas no Brasil mediante a quantidade do composto presente nos produtos, dentre as 66 analisadas. Foi detectado que os produtos não apresentavam a concentração mencionada no rótulo.

Como é detectado impurezas na creatina?

Para detectar impurezas, é analisada a variação máxima da creatina, isto é, a concentração de outros ingredientes que não sejam o composto. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite como até 20%. Contudo, segundo a análise, 10 das marcas obtiveram 100% de variação, em outras palavras, nenhum deles eram feitos de creatina.

Continua depois da publicidade

— Para surpresa dos profissionais da área de nutrição existem marcas que não tem nada de creatina. Isso é medido pela porcentagem de pureza

— analisa a nutricionista Annete Marum, doutora em Genômica Nutricional pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Quais marcas de creatina foram reprovadas?

Lista de produtos reprovados pela associação e fora da porcentagem de impurezas aceita pela agência sanitária (abaixo, a resposta de um dos fabricantes):

Natures Now Researches creatine energy now atp: 96,8%.
Body Nutry suplementos: 86,7%;
Nitro max creatina: 59%;
R74 Pro healthy creatine – 55,7%;
Body Nutry creatina – 54,5%;
Healthy time creatina powder – 53%;
Body action web creatine dual power – 46,2%;
Pro Healthy creatine micronized – 43,3%;
Absolut Nutrition creatina 100% pure – 37,1%;
Muscle full creatina – 32,7%;
Absolut Nutrition creatina Flavor – 32,3%;
Adaptogen hd cret – 24,3%;
Vitamax Nutrition creatine booster – 23,67%.
Body Action creatine double force – 23%;
Ftw creatina ultra – 20,17%;

E os que apresentaram 100% de variação foram:

Continua depois da publicidade

Healthy labs creatina gourmet;
Ravenna sports creatina micronized;
Impure nutrition creatina;
Nft Nutrition creatina 100% pura;
Sun food creatine pure;
Dymatrix nutrition creatina monohidrate;
Iron tech sports nutrition creatina monohidratada;
Red bolic creatine monster maca palatinose zma;
Airomax creatine;
Dark dragon crea delite.

O que é a creatina?

A creatina é um conjunto de aminoácidos produzidos pelo próprio organismo. Ela também é obtida pelo consumo de carne vermelha, peixe e frango. No entanto, o composto ganhou popularidade por sua versão concentrada, vendida como suplemento.

No organismo, ela funciona como um combustível para os músculos esqueléticos e pode promover o crescimento muscular quando combinado com o exercício. O armazenamento dessa substância ocorre, principalmente, nas fibras musculares, e uma parte menor vai para o cérebro. Ao longo do dia, o corpo reabastece naturalmente a creatina em seus músculos, mas os suplementos ajudam a “abastecer o tanque”.

Como identificar se a creatina é falsa?

Existe um teste rápido que pode ser feito em casa para identificar se o produto que está sendo utilizado não é original.

Em uma vasilha com três dedos de água, coloque a creatina e mexa. Espere cinco minutos sem fazer movimentos na mistura. Se a água ficar relativamente transparente, enquanto o pó aplicado desce ao fundo, o produto é verdadeiro. Caso surjam pequenos grãos, enquanto a água fica turva, pode ser um sinal de creatina adulterada.

De acordo com Marum, existe uma importante certificação de confiabilidade do suplemento, chamada selo Creapure, feita em solo alemão (pois uma empresa da Alemanha possui a patente desta tecnologia). Ela afirma que ele é algo a se procurar quando se pensa em qualidade.

— Para manter a segurança: confira o selo, confira a lista de reprovados e tente sempre tomar a creatina com acompanhamento profissional — aconselha a nutricionista.

O lado das empresas

Em nota, a FTW, marca do laboratório Fitoway, diz que solicitou reanálise da Creatina Ultra após os testes da Abenutri, “que culminou na devida aprovação e emissão de laudo de ensaio laboratorial correspondente em setembro de 2023”.

Propaganda
Advertisement