Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Advogada acredita que policial penal pode receber pena de até 50 anos

Publicado em

A advogada da família de Wesley Santos, Gicielle Rodrigues, afirmou que o policial penal Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto pode enfrentar uma pena mínima de 50 anos de prisão por homicídio e tentativa de homicídio. O julgamento de instrução do réu está marcado para esta quarta-feira (3) na 1ª Vara do Tribunal do Júri no Fórum Criminal, em Rio Branco.

Segundo Rodrigues, a família busca por justiça e espera que o réu seja pronunciado pelo Júri Popular. Com base nas provas reunidas, a advogada acredita que uma condenação poderia resultar em até 50 anos de prisão, podendo chegar a 60 anos com uma pena mais severa.

Durante a audiência, serão ouvidas oito testemunhas de defesa e oito de acusação, além da apresentação de vídeos que comprovam a materialidade do crime. O processo é dividido em duas fases: instrução, onde se determina a culpa, e o Tribunal do Júri, se houver pronúncia.

Continua depois da publicidade

No ano passado, Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto tornou-se réu pelo assassinato de Wesley Santos após a denúncia do Ministério Público. O jovem foi fatalmente ferido durante a Expoacre em 2023, e sua namorada também foi atingida. Wesley não resistiu aos ferimentos e faleceu no dia seguinte no Pronto-Socorro de Rio Branco.

Propaganda
Advertisement