Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Análise epidemiológica das mortes por hepatites virais no Acre; dados alarmantes de 2000 a 2022

Publicado em

A incidência de hepatites virais no estado do Acre entre os anos de 2000 e 2022 revela um cenário preocupante, com um total de 1.149 mortes registradas devido às hepatites dos tipos A, B, C e D. De acordo com o Boletim Epidemiológico Hepatites Virais 2023 do Ministério da Saúde, os números são alarmantes: 24 mortes por hepatite tipo A, 468 por hepatite B, 543 por hepatite C e 114 por hepatite D.

No Acre, foram notificados 16.668 casos de hepatites virais nesse período, com destaque para os tipos A, B, C e D. A nível nacional, o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) registrou 750.651 casos confirmados de hepatites virais no Brasil, com as hepatites B e C liderando os números.

As capitais do país também apresentam desafios no combate às hepatites virais, com taxas de detecção superiores à média nacional. Porto Velho, Rio Branco e Boa Vista se destacam com altas taxas de detecção, especialmente de hepatite C.

Continua depois da publicidade

O Ministério da Saúde destaca a importância de combater as hepatites virais, incluindo a hepatite B no rol de doenças a serem eliminadas ou terem suas cargas reduzidas. Essas doenças representam um desafio global comparável a outras doenças crônicas, e o Programa Brasil Saudável visa coordenar ações para enfrentar esse problema de saúde pública.

Propaganda
Advertisement