Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Brasil lidera ranking global de dengue com 6,3 milhões de casos em 2024

Publicado em

Com quase 6,3 milhões de casos prováveis de dengue, dos quais mais de 3 milhões foram confirmados em laboratório, o Brasil se destaca como o país líder em notificações da doença em 2024. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é seguido pela Argentina, com 420 mil casos prováveis; Paraguai, com 257 mil casos prováveis; e Peru, com quase 200 mil casos prováveis.

A OMS já registrou globalmente um total de 7,6 milhões de casos prováveis de dengue em 2024, com 3,4 milhões confirmados em laboratório. Além disso, mais de 3 mil mortes relacionadas à doença foram reportadas. Atualmente, 90 países apresentam transmissão ativa de dengue.

A OMS destaca que houve um aumento significativo de casos de dengue nos últimos cinco anos em todo o mundo, sendo mais acentuado na região das Américas. O número de casos na região ultrapassou os 7 milhões no final de abril, superando os 4,6 milhões registrados em todo o ano de 2023.

Continua depois da publicidade

A entidade alerta que todos os quatro sorotipos de dengue foram identificados nas Américas em 2024. Além disso, vários países da região, incluindo Brasil, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México e Panamá, relataram casos de circulação simultânea dos quatro sorotipos.

Para combater a dengue, a OMS enfatiza a importância da vacinação como parte de uma estratégia integrada que inclui controle de vetores, gestão de casos e envolvimento comunitário. A vacina TAK-003, desenvolvida pelo laboratório japonês Takeda e utilizada no Brasil, é recomendada pela OMS para crianças de 6 a 16 anos em áreas com alta transmissão de dengue.

Além da dengue, a sobreposição de casos de chikungunya e zika, também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, pode resultar em diagnósticos equivocados. A OMS ressalta a importância da vigilância para monitorar simultaneamente os três vírus e otimizar a gestão clínica e a alocação de recursos para intervenções mais eficazes.

Até o momento, a OMS registrou mais de 250 mil casos de chikungunya e quase 7 mil casos de infecção pelo vírus Zika em 2024 em todo o mundo.

Propaganda
Advertisement