Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Caso Joca: Defensoria pede que GOL pague R$ 10 milhões ao tutor do cachorro

Publicado em

A Defensoria Pública de Mato Grosso (DPMT) ajuizou, nesta segunda-feira (6), ação civil pública pedindo o valor de indenização de R$ 10 milhões à empresa Gol Linhas Aéreas por danos morais coletivos no caso do cachorro Joca, que morreu durante o transporte aéreo da Gollog, empresa da companhia, depois de um erro no destino no dia 22 de abril.
Além disso a DPMT, requeriu a suspensão do transporte de animais por tempo indeterminado até que certas exigências sejam atendidas. A empresa não comentou sobre a decisão.

O incidente ocorreu quando Joca deveria embarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos com destino a Sinop, Mato Grosso. O cão viajava com a família e a companhia aérea enviou a caixa com o cachorro para Fortaleza (CE).

Assim que chegou em Sinop, o tutor, João Fantazzini, foi notificado sobre o ocorrido e retornou para Guarulhos para reencontrar Joca, que foi enviado de volta.

Continua depois da publicidade

A Gol afirma que durante o período na capital cearense uma equipe da empresa desembarcou o cachorro e se encarregou de cuidar dele até o embarque no voo para São Paulo.

A companhia alega também que chegou a encaminhar registros para o tutor de Joca de seu animal sendo acomodado de volta na aeronave.

Apesar de ter retornado a Guarulhos, o animal chegou sem vida.

Propaganda
Advertisement