Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

GERAL

Cenário do mercado hortifrúti no Acre: queda na banana e alta em batata e cebola

Publicado em

No mercado de hortifrutigranjeiros, o estado do Acre apresentou uma queda significativa no preço da banana durante o mês de maio. Enquanto a média ponderada nacional registrou uma redução de 24,27%, no Acre essa diminuição chegou a quase 43%, conforme os dados do 6º Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 20 de junho.

A Central de Abastecimento (Ceasa) de Rio Branco foi onde se observou a maior diminuição nas cotações, com o preço da fruta em maio 42,35% mais baixo em comparação com abril. Essa redução é atribuída ao aumento da oferta nacional, especialmente da variedade nanica proveniente do Vale do Ribeira (SP), norte mineiro e catarinense. Tanto a banana-prata quanto a nanica tiveram suas cotações reduzidas devido à competição entre elas, além da concorrência com a mexerica poncã, fruta sazonal preferida por muitos consumidores. A expectativa para junho é que a variedade prata continue influenciando a manutenção dos preços em níveis mais baixos, devido ao aumento previsto na produção.

Por outro lado, a batata teve um aumento significativo de 39,41% em seu preço no mesmo período. Já a cebola apresentou um acréscimo leve em Rio Branco, de 0,62%, sendo a menor elevação registrada no país. Outros produtos que tiveram aumento nos preços foram a cenoura (9,39%) e o tomate (27,80%).

Continua depois da publicidade

No caso do mamão, a oferta nacional crescente das regiões produtoras capixabas e baianas impactou na queda dos preços, especialmente nas primeiras semanas de maio. A redução média ponderada chegou a 15,81%. Apesar da diminuição prevista na quantidade ofertada em junho, não é esperado um aumento nos preços devido à quantidade já disponível nos mercados e às baixas temperaturas do inverno desestimulando o consumo.

Quanto à laranja, os preços diminuíram em média 13,33%. No entanto, essa tendência não deve se manter em junho. No final de maio, os preços da fruta começaram a subir novamente devido aos estoques baixos de suco e à necessidade de abastecer tanto o mercado interno quanto externo.

Diversas hortaliças também apresentaram redução nos preços, como alface, cebola e tomate. No caso das folhosas, as condições climáticas favoráveis têm contribuído para uma boa produção e colheita. Contudo, as temperaturas mais baixas estão impactando negativamente o consumo.

A nível nacional, melancia e maçã tiveram aumento nos preços. Enquanto a maçã teve oscilações na oferta devido ao controle das companhias classificadoras, a melancia viu seus preços elevados e uma diminuição no volume total comercializado devido à safra encerrada em São Paulo e Bahia e ao aumento gradual da produção em Goiás.

Este é o panorama atual do mercado de hortifrutigranjeiros no Acre e no Brasil, refletindo as variações nos preços e na oferta dos produtos ao longo dos últimos meses.

Propaganda
Advertisement