Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Conheça história do Hino Nacional, cujo dia é celebrado neste sábado

Publicado em

Neste sábado (13/4), o Brasil celebra o dia do Hino Nacional Brasileiro. A escolha desta data remonta à noite de 13 de abril de 1831, quando a música do hino ressoou pela primeira vez no Teatro São Pedro de Alcântara, no Rio de Janeiro. O momento marcou não apenas a estreia da melodia, mas também o início de uma tradição que perdura até os dias atuais.

A composição musical do hino foi obra do maestro Francisco Manuel da Silva (1795-1865), figura proeminente na cena musical brasileira do século XIX. Francisco Manuel, cofundador da Imperial Academia de Música e do Instituto Nacional de Música, compôs a música em um momento crucial da história do Brasil: após a abdicação do imperador D. Pedro I em favor de seu filho, D. Pedro de Alcântara, futuro D. Pedro II.

Esse período de transição política foi marcado por expectativas e aspirações para o futuro do país, refletidas nas palavras do hino originalmente escritas por Ovídio Saraiva. No entanto, a colaboração entre a música de Silva e a letra de Saraiva não se consolidou, e durante o Segundo Reinado, o hino muitas vezes era executado sem letra.

Continua depois da publicidade

Confira a letra:

Uma prudente regência
Um monarca brasileiro
Nos prometiam venturosos
O porvir mais lisonjeiro.

E vós donzelas brasileiras
Chegando de mães ao estado
Dai ao Brasil tão bons filhos
Como vossas mães tem dado.

A chegada da República em 1889 trouxe consigo o desejo de uma nova era, acompanhada por um hino que refletisse os valores republicanos. Embora tenha sido realizado um concurso para uma nova composição musical, o presidente Deodoro da Fonseca optou por manter a música de Francisco Manuel da Silva. Foi somente em 1906 que uma reforma do hino foi proposta por Alberto Nepomuceno, membro do Instituto Nacional de Música.

Essa reforma não apenas modificou elementos da parte musical, mas também introduziu uma nova letra, escrita pelo professor e poeta Osório Duque-Estrada (1870-1927). A letra de Duque-Estrada, caracterizada pelo uso do decassílabo heróico, harmonizou-se com a parte instrumental reformada por Nepomuceno, criando uma nova versão do hino que ecoa até os dias atuais.

Arte MetrópolesLetra do hino nacional brasileiro - Metrópoles
Hino Nacional Brasileiro.

Curiosidades

  • Origem do Hino Nacional: melodia por Francisco Manoel da Silva, letra por Joaquim Osório Duque Estrada; unidas após 48 anos.
  • Primeira execução: em 1831, na abdicação de D. Pedro I; letra original de Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva.
  • Segunda execução: na coroação de Pedro II, 10 anos depois, com letra diferente; execuções seguintes sem letra até a Proclamação da República.
  • Concurso para escolha do hino: após a Proclamação da República, em 1889; hino atual não participou; vencedor: canção de Leopoldo Miguéz, mas Marechal Deodoro da Fonseca optou pelo hino anterior.
  • Junção entre letra e melodia: em 1909, com a incorporação da letra de Joaquim Estrada.
  • Verdadeira função do Hino: exaltar o passado, simbolizar a história, representar a nação e ser porta-voz internacional.
  • Primeiro nome: conhecido anteriormente como Marcha Triunfal e Hino 7 de Abril.
  • Regras para execução: todos em pé, em silêncio e com respeito; civis descobrem a cabeça, militares em contingência.

Linha do tempo

Arte MetrópolesArte linha do tempo hino nacional - Metrópoles

Continua depois da publicidade

Significado de trechos do hino

Outro aspecto relevante é o significado por trás dos trechos do hino. Cada verso evoca imagens e sentimentos que ressoam profundamente com o povo brasileiro, desde a proclamação da independência até a exaltação da beleza e grandeza da nação.

Propaganda
Advertisement