Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

GERAL

Crescimento sustentado: Intenção de consumo das famílias avança pelo terceiro mês consecutivo

Publicado em

O mês de junho trouxe mais uma notícia positiva para a economia brasileira, com a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) registrando um aumento de 0,5% em relação ao mês anterior. Este é o terceiro mês seguido de crescimento do indicador, demonstrando uma tendência positiva, mesmo que de forma mais moderada, conforme apontado pela pesquisa divulgada nesta sexta-feira (21) pela Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Em comparação com junho do ano passado, o crescimento da intenção de consumo foi ainda mais expressivo, alcançando 5,1%, sinalizando uma melhora significativa na confiança e nos hábitos de consumo das famílias brasileiras.

Ao analisar os componentes que impulsionaram esse crescimento em relação a maio, destaca-se o aumento no nível de consumo atual (1,7%) e na renda atual (1,5%). Além disso, houve avanços na perspectiva de consumo (0,9%), perspectiva profissional e momento para a compra de bens duráveis (ambos com 0,5%), e emprego atual (0,2%). O acesso ao crédito foi o único componente que se manteve estável, sem variação.

Continua depois da publicidade

Comparando os dados com junho de 2023, observa-se um cenário ainda mais promissor. O destaque vai para o momento propício para a compra de bens duráveis, com um expressivo aumento de 13,4%, seguido pela elevação da renda atual em 8,2% e do nível de consumo atual em 8%. Outros componentes que apresentaram crescimento significativo foram acesso ao crédito (5,9%), perspectiva de consumo (3,8%) e emprego atual (3,6%). Apenas a perspectiva profissional registrou uma leve queda de -2,3% nessa comparação.

No entanto, no Rio Grande do Sul, a realidade foi diferente. A ICF no estado apresentou queda de 3,4% em relação a maio e um recuo expressivo de 23,3% na comparação com junho do ano passado. Essa situação foi impactada pelo evento climático extremo que recentemente atingiu a região sul do país. Todos os componentes da ICF no estado apresentaram quedas nas duas comparações temporais.

Essas variações refletem não apenas as condições econômicas gerais do país, mas também eventos específicos que podem influenciar o comportamento do consumidor em diferentes regiões. A análise desses dados é fundamental para compreendermos as nuances do cenário econômico atual e suas implicações para as famílias e os negócios em todo o Brasil.

Propaganda
Advertisement