Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

DESCANSE EM PAZ! O TRISTE FIM de empresa gigantesca, rival da Coca-Cola, ao ser obrigada a encerrar atividades

Publicado em

Nos últimos anos, o mercado de bebidas no Brasil sofreu uma grande reviravolta. Empresas tradicionais e consagradas tiveram que enfrentar desafios econômicos e adaptar-se às mudanças de hábitos dos consumidores.

Um exemplo marcante dessa realidade é a triste falência da Del Rey, uma gigante rival da Coca-Cola que, após décadas de sucesso, se viu obrigada a encerrar suas atividades.

A saber, fundada em 1940, a Del Rey rapidamente se tornou uma das marcas mais tradicionais e queridas do mercado de refrigerantes no Brasil. Com uma variedade de produtos, a empresa conquistou uma ampla fatia do mercado, rivalizando diretamente com a poderosa Coca-Cola.

Continua depois da publicidade

Ao longo dos anos, a Del Rey consolidou sua posição como uma gigante do setor de bebidas não alcoólicas, oferecendo uma ampla gama de produtos que atendiam aos mais diversos gostos e preferências dos consumidores brasileiros.

A queda e a pandemia como agravante

No entanto, mesmo com todo o sucesso, a Del Rey não conseguiu escapar das dificuldades financeiras. Com o advento da pandemia de COVID-19, a empresa viu suas vendas despencarem e suas dívidas se acumularem, tornando insustentável a continuidade de suas operações.

Em 2020, a Del Rey decretou falência, aceitando seu triste fim. Ao contrário de muitas empresas que recorrem à recuperação judicial antes de falir, a Del Rey optou por encerrar suas atividades de forma definitiva.

Com a falência decretada, a Del Rey teve seus bens apreendidos para o pagamento de dívidas com os credores. Uma das medidas tomadas foi a realização de leilões para vender alguns ativos do grupo, como o parque fabril em Ribeirão das Neves, Minas Gerais.

Ainda hoje, ativos da Del Rey estão sendo vendidos, mas a falência atrasou a marca no mercado e causou um impacto significativo no setor de bebidas não alcoólicas no Brasil.

Aquisições da Coca-Cola para eliminar concorrência

É curioso observar que a gigante Coca-Cola, principal concorrente da Del Rey, adquiriu diversas empresas ao longo dos anos para eliminar a concorrência e fortalecer sua posição no mercado.

Continua depois da publicidade

Em 2001, a Coca-Cola comprou o Guaraná Jesus, um dos principais refrigerantes do Maranhão. O Guaraná Jesus superava as vendas da própria Coca-Cola no estado, o que levou a empresa a adquiri-lo para garantir sua dominância regional.

Outra aquisição marcante ocorreu em 2008, quando a Coca-Cola promoveu uma campanha para que os brasileiros escolhessem a nova identidade visual do Guaraná Jesus. Com grande visibilidade, o projeto ganhou o Prêmio Internacional de Excelência e Design (IDEA) em 2010.

Nesse sentido, a falência da Del Rey e as aquisições estratégicas da Coca-Cola são reflexos das transformações que o mercado de bebidas tem enfrentado nos últimos anos.

Propaganda
Advertisement