Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

“Encerrado”: Americanas não se aguenta com DESFALQUE de 50 bilhões e fim de serviço crucial é confirmado após muitos anos

Publicado em

As lojas Americanas está passando por uma má fase nos últimos meses. A empresa gigante não resistiu a um verdadeiro rombo de 50 milhões de reais e o fim de um serviço crucial foi confirmado após anos.

A saber, desde janeiro de 2023, a Americanas enfrenta uma crise após revelar uma fraude contábil bilionária em seus balanços. Essa situação fez com que a empresa acumulasse dívidas que superam R$ 50 bilhões, segundo informações.

A gravidade desse rombo financeiro levou a Americanas a entrar em recuperação judicial e suspender a execução das dívidas. A empresa busca renegociar os débitos e cortar custos para pagar os credores.

Continua depois da publicidade

Um dos desdobramentos dessa crise foi o encerramento de um serviço crucial oferecido pela Americanas.

Segundo o portal Melhores Cartões, a Ame Digital, subsidiária das Americanas, enviou um e-mail aos clientes informando sobre o fim do Mundo Ame, um programa de benefícios voltado para quem utiliza a carteira digital.

O que aconteceu com o Ame Digital?

O programa Mundo Ame ficou popular durante a Black Friday de 2022, oferecendo super cashbacks que chegavam a até 100% do valor da compra.

No entanto, algumas mudanças ocorreram ao longo de 2023, reduzindo os benefícios e levando muitas pessoas a deixarem de utilizar a Ame Digital.

De acordo com o e-mail enviado aos clientes, o Mundo Ame deixará de existir no formato atual a partir da virada do ano.

Americanas indica que ocorrerão mudanças ao longo de 2024, indicando uma nova fase da empresa com um novo programa de benefícios repleto de novidades incríveis. Todavia, detalhes específicos sobre o serviço “encerrado” não foram fornecidos.

Continua depois da publicidade

A notícia do encerramento do Mundo Ame pode ter pouco impacto para muitas pessoas que já deixaram de utilizar a Ame Digital devido à redução dos benefícios e às constantes mudanças na conta digital.

Contudo, para aqueles que ainda acreditavam em uma reviravolta, resta esperar para ver como será o novo programa da Americanas.

A empresa está empenhada em cortar custos e preparar a venda de alguns de seus negócios para pagar os credores. Essa reestruturação tem como objetivo superar a crise financeira e retomar o crescimento.

Fundação e expansão das lojas Americanas

Americanas foi fundada em setembro de 1929, no município de Niterói, por um grupo de empresários norte-americanos: John Lee, Glen Matson, James Marshall e Batson Borger.

Inicialmente, eles tinham planos de abrir uma loja em Buenos Aires, mas, durante a viagem de navio, conheceram um austríaco chamado Max Landesmann e um brasileiro chamado Aquino Sales. Convencidos pelos dois empreendedores, decidiram abrir o negócio no Rio de Janeiro.

A primeira loja da Americanas foi inaugurada com o slogan “nada além de dois mil réis”, refletindo a proposta de oferecer uma variedade de produtos a preços acessíveis.

Ao final do primeiro ano de funcionamento, a rede já contava com quatro lojas, sendo três no Estado do Rio de Janeiro e uma em São Paulo.

Atualmente, a Americanas possui cerca de 3,6 mil lojas em todo o Brasil, sendo aproximadamente 200 no Rio Grande do Sul. A empresa emprega cerca de 44 mil funcionários em todo o país.

Em setembro de 2022, de acordo com o Ranking Ibevar-FIA, a Americanas era a quinta maior varejista do Brasil, com faturamento anual de R$ 32,2 bilhões. A empresa conquistou seu espaço no mercado nacional e se tornou uma referência no varejo brasileiro.

Propaganda
Advertisement