Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Estudo revela flutuações de preços da carne no Acre; picanha e filé tem queda no preço

Publicado em

A pesquisa PET Economia, conduzida pela Universidade Federal do Acre (Ufac), revelou uma análise detalhada dos preços da carne bovina em 50 estabelecimentos de Rio Branco, Acre, abrangendo açougues e supermercados. A pesquisa comparou os valores de diversos cortes de carne, destacando variações significativas nos preços de cortes como picanha, filé, coxão mole, entre outros.

Segundo o PET Economia, programa do Departamento de Economia da Ufac, os preços médios das carnes nos supermercados mostraram-se mais elevados em comparação com os açougues, evidenciando diferenças de valores que impactam o consumidor. Por exemplo, a picanha teve um preço médio de R$53,18 nos açougues, enquanto nos supermercados o valor foi de R$78,72. Da mesma forma, o filé mignon apresentou uma diferença de R$22,19 entre os dois locais, com preço médio de R$49,65 nos açougues e R$71,84 nos supermercados.

Durante a análise realizada nos meses de abril e maio, a pesquisa identificou variações nos preços dos cortes de carne. A picanha, um corte nobre e apreciado, registrou uma redução de -0,67%, enquanto o filé mignon teve uma diminuição de -0,43% no período. No entanto, dois cortes, coxão duro e fraldinha, apresentaram aumento de 1,37% e 0,88%, respectivamente, nos preços.

Continua depois da publicidade

O PET Economia ressalta a importância de continuar realizando pesquisas desse tipo para fornecer informações relevantes aos consumidores, auxiliando na tomada de decisões de compra e incentivando a concorrência saudável entre os estabelecimentos comerciais locais. A busca por melhores preços e qualidade dos produtos é essencial para o equilíbrio financeiro das famílias e para o desenvolvimento econômico da região, promovendo uma relação mais transparente e benéfica para os consumidores e o mercado em geral.

Propaganda
Advertisement