Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

GERAL

Governo autoriza prorrogação do auxílio trabalhador em duas parcelas de R$ 1.412; Veja quem recebe

Publicado em

Boa notícia! Os trabalhadores que precisam agora podem receber do Governo Federal o auxílio completo de duas parcelas recheadas de R$ 1.412,00. Trata-se de uma ajuda de mãos dadas do Governo com este grupo de brasileiros.

Lembrando que já foi confirmado o pagamento de duas parcelas, logo, os trabalhadores aptos a receberem já podem conseguir o repasse de R$ 1.412,00 x 2.

Com isso, recheando os seus pagamentos em períodos difíceis. Para isso é necessário ter acesso ao auxílio, através dos prazos de cadastro e inscrições. Veja todos os detalhes abaixo e o passo a passo completo.

Continua depois da publicidade

Adesão ao programa emergencial

O Governo Federal autorizou a prorrogação do Programa Emergencial de Apoio Financeiro para trabalhadores e empresas afetadas pelas enchentes de maio no Rio Grande do Sul.

A medida visa apoiar financeiramente as empresas e os trabalhadores impactados, oferecendo duas parcelas de R$ 1.412 nos meses de julho e agosto. Saiba mais sobre como funciona o programa e quem pode se beneficiar.

Mais sobre o apoio emergencial

As empresas afetadas têm até o dia 12 de julho para se cadastrar no Programa Emergencial de Apoio Financeiro, um prazo estendido em relação à data original de 26 de junho.

Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, só no dia 1º de julho, 700 novas empresas se inscreveram no programa, totalizando 16,6 mil empresas cadastradas e cerca de 220 mil trabalhadores contemplados.

“O programa é uma oportunidade para os empresários ajudarem seus trabalhadores com as contrapartidas necessárias”, afirmou Marinho em entrevista ao programa A Voz do Brasil.

As empresas interessadas devem acessar o Portal Emprega Brasil, do Ministério do Trabalho e Emprego, utilizando o login no portal de serviços digitais do governo federal Gov.br.

Continua depois da publicidade

Detalhes do benefício

O programa prevê o pagamento de duas parcelas de R$ 1.412 aos trabalhadores. Em contrapartida, as empresas que aderirem ao programa não poderão demitir esses trabalhadores por um período de quatro meses, a menos que ocorra um pedido de demissão.

Este auxílio é uma tentativa de garantir a estabilidade financeira dos trabalhadores afetados pelas enchentes e assegurar que possam manter seus empregos durante a recuperação.

Benefício para trabalhadores domésticos

Além das empresas, trabalhadores domésticos cujas casas ou locais de trabalho foram atingidos pelas enchentes também podem solicitar o benefício.

Esses trabalhadores têm direito a dois salários mínimos e podem fazer o pedido diretamente pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital ou pelo Portal Emprega Brasil – Trabalhador, até o dia 26 de julho.

Para ser elegível, o trabalhador doméstico deve estar registrado com carteira assinada. O benefício é válido tanto para os trabalhadores cujas residências foram atingidas quanto para aqueles que trabalham em áreas afetadas.

“O trabalhador doméstico deve estar ciente dos seus direitos e aproveitar este auxílio emergencial para se reerguer após as enchentes”, destacou Marinho.

Calendário de pagamentos

O pagamento do benefício será realizado pela Caixa Econômica Federal, que identificará se o trabalhador já possui conta corrente ou poupança no banco para realizar o crédito automaticamente.

Para aqueles que não têm conta bancária, será aberta uma Poupança Caixa Tem automaticamente, permitindo que a movimentação seja feita pelo aplicativo Caixa Tem.

Os trabalhadores que aderirem ao programa até 5 de julho receberão a primeira parcela em 8 de julho. Aqueles que se inscreverem até 12 de julho receberão em 15 de julho, e as adesões feitas até 26 de julho resultarão em pagamentos no dia 22 de julho. Adesões feitas após 13 de julho terão a primeira parcela paga junto com a segunda em 5 de agosto.

Importância da participação

O governo enfatiza a importância da adesão ao programa tanto por parte das empresas quanto dos trabalhadores. Este auxílio não apenas oferece um suporte financeiro imediato, mas também visa garantir a manutenção dos empregos e a estabilidade econômica das regiões afetadas pelas enchentes.

Com o esforço conjunto entre governo, empresas e trabalhadores, espera-se que a recuperação das áreas atingidas pelas enchentes seja mais rápida e eficaz, proporcionando um alívio significativo para aqueles que foram mais impactados pela tragédia.

O acesso ao programa e a utilização dos recursos disponíveis são passos essenciais para a reconstrução da vida dessas pessoas e o fortalecimento das comunidades atingidas.

Propaganda
Advertisement