Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Óculos escuros e boné: como Nardoni circula disfarçado nas ruas de SP

Publicado em

Desde que deixou a Penitenciária Doutor José Augusto César Salgado, em Tremembé, no interior de São Paulo, há duas semanas, a rotina de Alexandre Nardoni, de 45 anos, tem sido fugir da atenção das pessoas. Disfarçado com boné, óculos escuro e um carro com película 100% escura, ele faz de tudo para não ser reconhecido e teme ser hostilizado.

Alexandre foi condenado a 31 anos pela morte da própria filha, Isabela Nardoni, de 5 anos, em 2008, e, desde o dia 6 de maio, cumpre pena em regime aberto. Ele ainda é casado com Ana Carolina Jatobá  madrasta de Isabella e condenada a 26 anos pela morte da menina —, mora em uma mansão da sua família, e está trabalhando na empreiteira do seu pai, ambos na zona norte de São Paulo. As informações são da coluna True Crime, do Globo.

Rotina na zona norte

O trabalho era uma das exigências da Justiça para que ele pudesse cumprir o restante da pena em liberdade.

Continua depois da publicidade

A empreiteira do advogado Antônio Nardoni, de 71 anos, é o único local que Alexandre frequenta quando sai de casa. Na empresa, que fica na rua Doutor César, em Santana, na zona norte da capital, o pai de Isabella atua na supervisão e acompanhamentos de obras.

Fora do trabalho, Alexandre aproveita seu tempo livre na mansão do pai, que fica bairro Tucuruvi, também na zona norte. Ele tem chamado amigos à casa para aproveitar a piscina do imóvel e planeja fazer uma festa no local para comemorar seu aniversário de 46 anos, no dia 26 de junho.

Medo de hostilidades 

O maior medo de Alexandre Nardoni é ser reconhecido e hostilizado na rua. Ele e Ana Carolina Jatobá quase foram linchados por uma multidão quando enfrentaram o Tribunal do Júri, no Fórum de Santana, em 2010.

O casal ainda sofreu retaliações quando se encontraram em um posto de gasolina, em abril de 2019, na primeira saída temporária de Alexandre da prisão. Na época, o reencontro dos dois, que não se viam havia uma década, foi registrado pela TV Record e recebido com hostilidade pelas pessoas que estavam no estabelecimento.

Casamento mantido

Ao contrário de Alexandre, Jatobá, que tem 40 anos, não evita lugares públicos.

A madrasta de Isabella, que está em regime aberto desde 2023, já foi avistada e hostilizada pelo menos três vezes em uma loja de material de construção, uma churrascaria e um shopping.

Continua depois da publicidade

Ela também está trabalhando na empresa do pai de Alexandre como auxiliar administrativa, mas, em seu processo penal, diz que se trata de um emprego temporário; Jatobá pretende cursar uma faculdade e abrir um ateliê de costura.

Jatobá vive com os filhos do casal, que hoje têm 16 e 19 anos, em um apartamento que o pai de Alexandre deu à cunhada. Apesar de não viverem na mesma casa, ela e Alexandre afirmaram à Justiça que ainda mantêm o casamento. Em março, os dois foram juntos em uma festa de casamento.

Propaganda
Advertisement