Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

PIX de quase R$300 milhões: Itaú é vendido por fortuna a banco rival gigantesco e dá adeus em país após “muito tempo de vida”

Publicado em

O banco Itaú, um dos principais e mais tradicionais bancos do Brasil, anunciou recentemente a venda de todas as suas ações em um país estrangeiro por uma fortuna de R$250 milhões. Após 40 anos de atividades nesse país, o Itaú dá adeus e encerra suas operações no local.

Em agosto de 2023, o Itaú surpreendeu o mercado ao anunciar a venda de suas operações em um país estrangeiro para um grande e forte concorrente. O banco rival em questão é o Banco Macro, uma instituição que opera no país latino-americano desde 1988.

A transação foi realizada por uma quantia de R$250 milhões, representando um negócio altamente lucrativo para o Itaú. Essa venda marca o fim de uma era para o banco, que decidiu encerrar suas atividades no país após quatro décadas.

Continua depois da publicidade

Comunicado aos clientes

Itaú emitiu um comunicado oficial informando aos seus clientes que, apesar da venda, o atendimento aos corporativos locais e regionais não seria afetado.

O banco também anunciou sua intenção de abrir um escritório de representação na Argentina, onde se encontrava o país em questão.

André Gailey, presidente do Itaú na Argentina, Paraguai e Uruguai, afirmou que o banco continuaria com presença no país por meio de um escritório de representação local.

Ele assegurou que os clientes corporativos e de wealth e private bank seriam atendidos pelas unidades do banco no Brasil e em outras localidades externas.

Por que o Itaú fechou na Argentina?

Embora o Itaú não tenha divulgado oficialmente o motivo para a venda de suas operações na Argentina, especialistas apontam algumas razões possíveis.

Segundo Mateus Haag, da Guide Investimentos, 80% da carteira de crédito do Itaú na América Latina estava concentrada no Chile e na Colômbia, o que pode indicar uma estratégia de foco em mercados mais promissores.

Continua depois da publicidade

Além disso, o Itaú enfrentava a mesma crise econômica que outros bancos no país, onde a inflação era alta. Essa situação impactava negativamente nos créditos concedidos pelo banco.

Enquanto o Itaú vendia suas operações na Argentina, o Banco Macro consolidava sua posição como o maior banco privado de capital argentino no país. Com a compra do Itaú, o Banco Macro passou a contar com 565 agências, 9,4 mil funcionários e 6 milhões de clientes.

O futuro do Itaú e as lições aprendidas

A venda do Itaú para o Banco Macro marca o fim de uma era para o banco brasileiro, mas também traz lições importantes.

Essa transação evidencia a necessidade de adaptação e busca por oportunidades em mercados mais promissores. O Itaú optou por focar suas operações em países onde possui uma presença mais sólida.

Embora a venda do Itaú na Argentina represente um adeus a esse país em específico, o banco continua a atender seus clientes corporativos e de wealth e private bank por meio de suas unidades no Brasil e em outros países. O Itaú também mantém sua presença na Argentina por meio de um escritório de representação.

Essa decisão estratégica do Itaú reflete a busca por um crescimento mais sustentável e a identificação de oportunidades mais favoráveis em outros mercados.

Propaganda
Advertisement