Search
Close this search box.
RIO BRANCO

GERAL

Proprietário do avião Cessna que caiu em Tarauacá afirma que aeronave não era para ter decolado

Publicado em

Um incidente inesperado envolveu o avião Cessna de prefixo PT-DFX, que partiu do Espírito Santo com destino a Manaus, mas acabou sofrendo um acidente no rio Tarauacá, no interior do Acre. O proprietário da aeronave, Fábio Bezerra da Smart World, expressou preocupações sobre a decolagem em Tarauacá sem aviso prévio.

De acordo com Fábio, a aeronave fez uma parada em Tarauacá para uma revisão, mas não deveria ter decolado sem comunicado prévio. A questão envolvendo o número de ocupantes também despertou investigações, uma vez que a aeronave é designada para piloto e copiloto, e não para uma terceira pessoa.

O relato do comandante indica que o acidente ocorreu durante uma manobra de “toque e arremetida”, com o avião perdendo potência e precisando realizar um pouso forçado no rio. A dinâmica do incidente levanta questões sobre a conformidade técnica e a segurança da aeronave, especialmente se havia uma terceira pessoa a bordo.

Continua depois da publicidade

Após o resgate da aeronave da água por ribeirinhos e bombeiros, surgiram relatos conflitantes sobre o número de ocupantes. Enquanto o piloto e copiloto afirmaram ser os únicos a bordo, outro homem declarou ter viajado no voo e acabou ferido, sendo levado para o Hospital de Tarauacá.

Um piloto experiente, familiarizado com o avião acidentado, sugeriu que o terceiro ocupante poderia ter sido uma pessoa sem assento disponível, aumentando a vulnerabilidade em caso de impacto. Apesar do incidente, a reputação da aeronave como confiável e segura é destacada, levando a uma busca por respostas para evitar futuras ocorrências.

Propaganda
Advertisement