Search
Close this search box.
RIO BRANCO

MUNDO

Israel começa a retirar tropas do sul de Gaza, mas mantém batalhão para proteger corredor até o mar

Publicado em

As FDI (Forças de Defesa de Israel) começaram a retirar, nas primeiras horas deste domingo (7), as tropas terrestres que ocupavam o sul da Faixa de Gaza depois de quatro meses de combates na região da cidade de Khan Younis. Hoje, o conflito entre Israel e os terroristas do Hamas completa seis meses. As informações são dos diários israelenses Jerusalem Post e Times of Israel.

Somente uma brigada, chamada Nahal, continuará na área. Esse grupo de soldados tem a missão de proteger o chamado Corredor Netzarim, que vai de da área de Be’eri, no sul de Israel, até à costa da Faixa de Gaza.

Essa faixa de terra que corta Gaza permite às forças de Israel atacar o norte e o centro do território se necessário, além de evitar que terroristas do Hamas voltem ao norte do enclave. Além disso, permite que organizações humanitárias entreguem ajuda ao norte do território palestino.

Continua depois da publicidade

Apesar da retirada das tropas da região de Khan Younis, a possibilidade de uma futura invasão à cidade de Rafá, no extremo sul de Gaza, ainda não está totalmente descartada.

Terroristas disparam foguetes

Cinco foguetes foram disparados da área de Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza, contra comunidades de Israel próximas à fronteira horas depois da retirada dos soldados da região. A informação é do jornal Times of Israel.

Segundo a FDI, alguns dos foguetes foram interceptados pelo sistema de defesa aérea de Israel e não há relatos de feridos ou danos.

Confrontos com o Hezbollah

As forças israelenses fizeram, neste domingo, ataques aéreos contra unidades de defesa aérea do Hezbollah em Baalbek, no nordeste do Líbano. A medida é uma resposta a um drone israelense abatido pelo grupo terrorista.

Segundo as Forças de Defesa de Israel, os alvos incluíam um complexo e três infraestruturas adicionais relacionadas com as defesas aéreas do Hezbollah no distrito de Baalbek.

Propaganda
Advertisement