Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

POLÍCIA

Empresa terceirizada pela prefeitura de Rio Branco erra novamente e deixa 11° vítima de acidente

Publicado em

A empresa terceirizada que presta serviço para a Prefeitura de Rio Branco, no programa Asfalta Rio Branco, parece não estar se incomodando muito com os vários acidentes de trânsito que vêem ocorrendo na Rua Gavião, ao lado da URAP Roney Meireles, no Conjunto Adalberto Sena, em Rio Branco. A empresa tem deixado buracos expostos e asfalto espalhado na rua, sem as devidas sinalizações.

Na noite desta sexta-feira, 5, mais dois acidentes de trânsito foram registrados na rua, desta vez porque a empresa deixou um monte de asfalto em um lado da pista, sem sinalização.

O primeiro acidente envolveu o idoso João de Deus Gomes de Sá, 62 anos, que trafegava em uma motocicleta modelo Honda XRE 300, de cor vermelha, no sentido Conjunto Xavier Maia – Conjunto Adalberto Sena. Ele não percebeu o material na rua e colidiu fortemente contra o monte de asfalto.

Continua depois da publicidade

Com o impacto, o idoso foi arremessado, bateu a cabeça e ficou desorientado, além de sofrer escoriações na perna e dores no peito.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e uma ambulância básica foi enviada. Os paramédicos prestaram os primeiros socorros e encaminharam João de Deus ao pronto-socorro de Rio Branco, em estado de saúde estável.

O segundo acidente ocorreu cerca de 30 minutos após a queda do idoso João de Deus. O entregador Gustavo Henrique Brilhante de Aguiar, 27 anos, trafegava em uma motocicleta modelo Honda CG 160 Fan, de cor vermelha, placa QLX-9498, no sentido Conjunto Xavier Maia – Conjunto Adalberto Sena. Durante a chuva, ele não percebeu o material exposto e colidiu contra o monte de asfalto.

No impacto, Gustavo sofreu escoriações pelo corpo e não precisou de atendimento do Samu. O entregador permaneceu no local e acionou os policiais militares do Batalhão de Trânsito e a perícia.

Após os dois acidentes, a empresa que presta serviço para a prefeitura, no programa Asfalta Rio Branco, compareceu ao local com trabalhadores, uma máquina e uma caçamba, e retirou o asfalto da rua. Em seguida, colocaram placas de sinalização.

Moradores do Conjunto Adalberto Sena informaram à reportagem que, desde o início das obras de recuperação do asfalto, onze pessoas já caíram de moto devido à falta de sinalização nos buracos e no monte de asfalto deixado na rua.

Continua depois da publicidade
Propaganda
Advertisement