Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

‘Estou em choque’, diz jovem estrangeira que denunciou estupro coletivo no Rio de Janeiro

Publicado em

Uma estudante estrangeira, de 25 anos, que relatou ter sofrido um estupro coletivo na boate Portal Club, no bairro da Lapa, no centro do Rio de Janeiro, prestou depoimento e fez exame de corpo de delito na terça-feira, 2. O caso ocorreu no último domingo, 31. “Ainda estou em choque. Eu estou processando tudo. Mas foi muito difícil pra mim”, disse em entrevista ao RJTV, da TV Globo.

A vítima contou que conheceu na boate um rapaz, que a convidou para um espaço mais reservado na festa, chamado de dark room (quarto escuro). Ao chegar no local, a jovem relatou que foi abusada por outros homens. Ela acredita que os suspeitos podem ser amigos.

“Eu tinha entendido que era o lugar mais seguro do Rio, essa boate. Então, eu fiquei tranquila, que não podia acontecer nada disso.”

Continua depois da publicidade

A vítima ainda contou que chegou a ficar inconsciente durante o abuso, mas que conseguiu chamar uma amiga e pedir ajuda aos funcionários da boate. No entanto, a vítima disse ter sido desencorajada pelos seguranças a denunciar a violência para a polícia.

Localizada no centro da cidade, a boate é vizinha de três delegacias da região. A Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) fica a apenas 600 metros de distância.

A jovem procurou a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa do RJ (Alerj) e foi até a delegacia registrar a ocorrência.

Após o registro do crime, a Polícia Civil informou que tenta identificar os homens envolvidos no caso e está buscando imagens da câmera de segurança do local.

A estudante, que tinha planos de estudar língua portuguesa na Bahia, contou que desistiu de continuar no Brasil e voltará para casa. “Eu estava sim, de férias. Eu confiei.”

A boate Portal Club se posicionou contra o crime e afirmou que não apoia qualquer tipo de intolerância, opressão ou violência contra as mulheres. O estabelecimento ainda informou que vai cooperar com a investigação e fornecer as imagens das câmeras de segurança para a polícia.

Continua depois da publicidade

 

Propaganda
Advertisement