Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

Ex-sargento Nery irá a júri popular pela morte de adolescente em tentativa de assalto

Publicado em

A decisão da Câmara Criminal nesta segunda-feira, 13, rejeitou o recurso da defesa do ex-sargento da Polícia Militar, Erisson Nery, que buscava evitar que ele fosse levado ao Tribunal do Júri pelo caso da morte do adolescente Fernando de Jesus, de 13 anos, em 2017.

O trágico incidente ocorreu quando o jovem Fernando foi morto por Nery durante uma tentativa de assalto à residência do ex-militar em Rio Branco. Além de Nery, acusado de homicídio doloso, o PM Ítalo de Souza Cordeiro também foi pronunciado pela justiça por fraude processual relacionada ao caso.

A defesa de Nery argumenta que o ex-militar agiu em legítima defesa no momento do ocorrido e planeja recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para contestar a decisão.

Continua depois da publicidade

Segundo o advogado Carlos Venicíus Ribeiro, responsável pela defesa de Nery, o sargento Nery foi alertado por um vizinho sobre um possível roubo em andamento, o que o levou a se dirigir à sua residência. Ao chegar lá, deparou-se com o adolescente armado com uma pistola, que, de acordo com a defesa, falhou ao tentar atirar no militar devido a problemas na arma.

A defesa sustenta que os fatos indicam claramente que Nery agiu em legítima defesa diante da situação enfrentada, e, por isso, buscará a revisão da decisão no STJ. A batalha legal continua em busca de esclarecer os acontecimentos e garantir a justiça no desfecho deste caso.

Propaganda
Advertisement