Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

POLÍCIA

Fuzil escondido em máquina de lavar é apreendido pela polícia de AL; arma saiu do Rio de Janeiro

Publicado em

A polícia de Alagoas apreendeu um fuzil que estava escondido em uma máquina de lavar dentro de uma caminhonete de frete em Maceió (AL). A arma modelo 556 é a mesma usada pelo Exército Brasileiro. Segundo investigações da Secretaria de Segurança Pública do estado, o fuzil saiu do Rio de Janeiro em uma operação comandada por um traficante local.

A captura do armamento na terça-feira, 9, é resultado de uma ação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE). Após a apreensão de um telefone pertencente a um grupo criminoso local, a polícia conseguiu identificar um esquema liderado por um traficante conhecido como Nem da Catenga. Ele coordenava o envio do fuzil 556 do Rio de Janeiro para a capital alagoana.

Durante as investigações, o BOPE concluiu que a arma já tinha chegado à cidade e estava no bairro de Clima Bom, aguardando para ser transportada ao bairro de Levada, região sob influência do tráfico liderado por Nem da Catenga.

Continua depois da publicidade

Através de monitoramento, a polícia descobriu que o fuzil seria levado ao local por meio de um veículo de frete. O BOPE, então, bloqueou pontos estratégicos de vias que ligavam as regiões e passou a abordar automóveis da mesma natureza.

Foi quando uma caminhonete S10 foi parada pela polícia. Aparentemente, o veículo carregava eletrodomésticos. No entanto, durante a interceptação, as autoridades descobriram que o fuzil estava escondido dentro de uma máquina de lavar roupas, junto a três carregadores.

Conforme a SSP-AL, o motorista negou qualquer envolvimento com criminosos e alegou ser apenas um trabalhador autônomo contratado para o transporte de materiais. O homem ainda informou à polícia que recebeu R$ 120 pelo serviço.

O motorista e a arma foram encaminhados à Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco). O traficante apontado como comandante do esquema, Nem da Catenga, está foragido no Rio de Janeiro e possui cinco mandados de prisão em aberto.

 

Propaganda
Advertisement