Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

Homem é espancado por PM no interior de SP: “Não matei por dó”; veja

Publicado em

Dois policiais militares foram flagrados fazendo ameaças e espancando um suspeito de roubo em José Bonifácio, no interior de São Paulo, na tarde dessa terça-feira (7/5). Vídeo feito por uma testemunha mostra o momento em que um dos PMs diz que não matou a vítima “por dó”, enquanto o outro desfere diversos chutes e socos na vítima caída no chão.

Nas imagens, é possível ver o sargento Marcelo Vitor Da Silva abordando Deijair Paulino Da Silva, de 26, suspeito de roubar uma propriedade rural. Enquanto aguarda a chegada do colega, Marcelo ameaça quebrar uma cadeira na cabeça de Deijair e diz não ter medo de ser processado. O suspeito pede para falar com familiares.

“Bem aqui, ó (aponta para o distintivo na farda). Você está lendo? Eu não sou de Bonifácio não, viu, filha da p*. Continua dando de doido. Cê não morreu de dó agora. Eu não te matei de dó. […] Você quer que eu dê um tapa na tua cara? Não tem dessa não, eu quebro essa cadeira na tua cabeça aqui agora”, afirma.

Continua depois da publicidade

Na sequência, uma viatura da PM estaciona em frente ao local. O tenente Iuri Filipe dos Santos desce do veículo e começa a agredir Deijair: “Vai trocar ideia irmão? Corre! Corre, caralh*”.

Assista:

De acordo com o registro da ocorrência, Deijair foi abordado pelos policiais por volta das 13h porque tinha características semelhantes às de um homem que teria roubado uma propriedade rural horas antes. Ele teria, então, começado a correr em direção a uma área de mata. Os policiais teriam se dividido para tentar realizar a captura.

O relato registrado na Polícia Civil diz que o sargento Vitor conseguiu alcançá-lo e, após luta corporal, conseguiu trazê-lo de volta para a área urbana. O PM, no entanto, estava sem suas algemas e, após conter o fugitivo, teve que aguardar a chegada do colega com a viatura para conduzir o suspeito à delegacia. É nesse momento que a testemunha começa a gravar.

Versão contradiz vídeo

A versão dos policiais sobre os fatos que aconteceram na sequência não condiz com as cenas exibidas na gravação. Segundo o registro policial, o tenente Iuri agiu “de forma enérgica” e “com uso de força física” para quebrar a “resistência” do suspeito.

“Momento em que chegou a viatura com o Tenente Iuri e, de forma enérgica e com uso de força física, quebrou a resistência do autor, possibilitando o algemamento dele”, diz o boletim de ocorrência.

Continua depois da publicidade

Ciente do vídeo em que Deijair aparece sendo agredido, a equipe de investigação determinou que ele fosse submetido a um exame de corpo de delito. O caso foi registrado como resistência na Delegacia de Polícia de José Bonifácio.

Questionada pelo Metrópoles sobre o caso, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que a PM afastou os policiais envolvidos na ocorrência. “A conduta dos policiais contraria os protocolos operacionais da PM, bem como os valores e princípios da Instituição, a qual orienta e capacita continuamente todo o seu efetivo sobre as corretas técnicas de abordagem”, disse a pasta, em nota.

Ainda segundo a SSP, um Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado para apurar os fatos. As investigações serão conduzidas pela Corregedoria da PM e incluem as imagens compartilhadas pelo Metrópoles.

Propaganda
Advertisement