Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

POLÍCIA

Júri Popular: policiais serão julgados por morte de menina de 11 anos no Preventório

Publicado em

Diante da decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre, os policiais envolvidos na trágica morte da menina Maria Cauane da Silva, de apenas 11 anos, durante uma operação no bairro Preventório em Rio Branco, agora enfrentarão o julgamento popular. A determinação veio após o Ministério Público do Acre (MP-AC) pleitear essa medida.

O fatídico episódio que vitimou a criança em maio de 2018 teve como protagonistas membros do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Segundo a acusação, a menina perdeu a vida após ser atingida por um disparo de fuzil efetuado por um dos policiais militares durante a ação policial. Além de Maria Cauane, também perderam a vida Gleiton Silva Borges e Edmilson Fernandes da Silva Sales durante essa mesma operação.

Inicialmente, o Juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco havia classificado a conduta dos réus como homicídio culposo, argumentando a ausência de intenção de matar, e absolveu sumariamente alguns dos envolvidos com base na legítima defesa.

Continua depois da publicidade

No entanto, o MPAC recorreu da decisão, defendendo que as provas eram contundentes o suficiente para que todos os policiais respondessem por homicídio qualificado e lesão corporal grave. A busca por justiça nesse caso sensível continua a mobilizar a atenção da sociedade e das autoridades competentes.

Propaganda
Advertisement