Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

Líder de organização criminosa da Bolívia é condenado a mais de 280 anos no Acre

Publicado em

Em um desfecho significativo para a justiça no estado do Acre, o Ministério Público do Estado obteve uma condenação histórica perante o Tribunal do Júri de Brasileia. Jesuilson Pereira Gomes, um dos líderes proeminentes de uma organização criminosa com forte atuação na região, foi sentenciado a uma pena total que ultrapassa os 280 anos de reclusão.

Esta sentença é o desdobramento de 9 processos meticulosamente julgados após a extradição de Jesuilson da Bolívia, onde esteve detido até ser entregue às autoridades brasileiras no final de 2023. A promotora de Justiça Pauliane Mezabarba desempenhou um papel crucial nos julgamentos que decorreram ao longo desta semana.

Os vereditos revelaram que, em dois dos processos, o condenado foi identificado como o executor direto de homicídios ocorridos em 2018, antes de sua prisão no país vizinho. Nos outros 7 processos em que foi condenado, ficou inequivocamente demonstrado que Jesuilson continuou a liderar a organização criminosa mesmo estando detido no presídio boliviano. Ele foi responsável por emitir ordens, fornecer logística e armamento para a execução de membros de facção rival.

Continua depois da publicidade

O trabalho investigativo que culminou na condenação de Jesuilson foi conduzido pela Polícia Civil, que, com autorização judicial, utilizou quebras de sigilo telefônico para desvendar o funcionamento interno da organização criminosa durante o período em que ele estava detido no presídio estrangeiro.

Diante da gravidade dos crimes e da influência contínua de Jesuilson mesmo atrás das grades, o MPAC solicitou a transferência do condenado para um presídio de segurança máxima. Este pedido agora seguirá os trâmites legais na Justiça Federal.

Propaganda
Advertisement