Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

Pai é condenado a 50 anos de prisão por estupro e gravidez da própria filha

Publicado em

A terrível e repugnante história de um homem condenado a 50 anos de prisão por engravidar sua própria filha após uma série de estupros chocou a pacata cidade de Urucurituba, no Amazonas. Os acontecimentos macabros, ocorridos em 2020, revelam um cenário de horror em que a inocência de uma criança de apenas 9 anos foi brutalmente violada.

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) foi incisivo na denúncia dos abusos, que vieram à tona graças à intervenção de uma vizinha atenta, que notou a ausência da menina na escola e seu isolamento. O diagnóstico médico confirmou a gravidez, dando voz à angustiante realidade vivida pela vítima, que havia sido repetidamente abusada e silenciada.

No desenrolar do julgamento, a defesa tentou tumultuar o processo, alegando mudança de endereço do réu sem aviso formal. Contudo, a justiça prevaleceu ao rejeitar o pedido, reconhecendo a revelia do acusado. A sentença severa refletiu a gravidade dos atos, considerando a continuidade dos abusos, a relação de parentesco e as consequências devastadoras desses crimes abomináveis.

Continua depois da publicidade

O promotor de Justiça de Urucurituba, Kleyson Nascimento Barroso, ressaltou a configuração do crime como continuado, revelando a cruel rotina em que o acusado submetia a vítima à violência sexual. Os vestígios de abuso corroborados por exames periciais deixam uma cicatriz indelével, denunciando não apenas a atrocidade dos atos, mas a urgência de prevenir e punir tais violações com firmeza e determinação.

Propaganda
Advertisement