Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

POLÍCIA

PM prende líder do B13 e mandante da execução de jogador de futebol em Rio Branco; outros 7 foram presos

Publicado em

O líder da facção Bonde dos 13, Francivaldo Barroso de Chaves, vulgo Abacate, e mais sete faccionados foram presos acusados de envolvimento na morte do jogador de Thiago Oséas Tavares da Silva, de 18 anos, ocorrida na madrugada deste domingo (31). As prisões aconteceram na manhã deste domingo, no bairro Santa Inês, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Policiais militares do 2° Batalhão realizaram várias diligências pelo bairro Santa Inês e prenderam Francinaldo e seus comparsas em vários pontos do bairro. Além dos sete criminosos foi apreendida uma pistola 9mm com várias munições.

Após o homicídio de Thiago, os PMs receberam informações e descobriram que o suposto mandante do crime foi o líder do B13 no bairro Santa Inês, Francivaldo. Segundo informações do Capitão Alencar, da Polícia Militar, oficial de operações plantonista, Thiago Oséas e um outro amigo, natural do estado de Brasília (DF), e que também é jogador de futebol, estavam em um apartamento na noite de sábado, quando outro amigo convidou a dupla para ir a uma festa no bairro Santa Inês.

Continua depois da publicidade

Pela madrugada de domingo (31), Francivaldo recebeu informações que na festa haviam membros da organização criminosa Comando Vermelho, e reuniu outros faccionados do B13 fortemente armados para invadir a residência onde acontecia o evento.

Todos os participantes foram abordados pelos criminosos e tiveram seus celulares vistoriados. Thiago e seu amigo chegaram a relatar aos membros da facção que não eram faccionados do CV e vieram dos estados de Pernambuco e do Distrito Federal jogar no time Santa Cruz, no estado do Acre, porém, quando o celular de Thiago foi revistado, os faccionados encontraram uma foto do jogador fazendo o símbolo “2” com as mãos, que faz alusão a facção rival e o associaram a ser membro do CV.

Ainda segundo a polícia, o jovem Thiago foi colocado dentro de um carro modelo Fiat Palio, de cor prata, e foi levado pelos criminosos até a travessa do Recreio, onde desceram do veículo e levaram a vítima até o final da rua.

Os criminosos estavam armados com uma escopeta calibre 28 e duas pistolas e efetuaram três tiros à queima-roupa contra a vítima, que foi atingida na face e nas costas. Após a ação os autores do crime fugiram do local. O outro jogador de futebol foi liberado pelos membros do B13 após ter o celular revistado.

Os oitos membros da organização criminosa Bonde dos 13, entre eles também um dos supostos atiradores que ceifou a vida de Thiago, identificado como “Luizin”, e outro homem identificado como Darcifram de Moraes Eduíno Junior, que também é suspeito de executar o jogador de futebol.

Luizin atirou contra o jogador Thiago

Júnior é suspeito de participar do momento da execução

Os bandidos foram detidos e encaminhados à sede provisória da Delegacia de Flagrante (Defla), situada no prédio da Delegacia da Mulher, na Via Chico Mendes, para serem tomadas as medidas cabíveis.

Continua depois da publicidade
Propaganda
Advertisement