Search
Close this search box.
RIO BRANCO
Search
Close this search box.

POLÍCIA

Polícia do Rio faz operação contra grupo suspeito de “hackear” e fraudar agências bancárias

Publicado em

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta segunda-feira, 8, membros de um grupo suspeito de “hackear” e fraudar agências do Banco do Brasil (BB). Batizada de Operação Firewall, na ação foram cumpridos  mandados de prisão temporária e de busca e apreensão. Três pessoas foram presas.

O grupo foi desarticulado após a prisão em flagrante de um funcionário terceirizado do Banco do Brasil, que fez a instalação de um dispositivo eletrônico na rede do banco. Por meio desse sistema fraudulento, os criminosos trocavam biometria, foto e documentos de clientes e faziam transferências de correntistas.

De acordo com as investigações, os funcionários e terceirizados do banco também eram aliciados pelos criminosos para fornecer credenciais de acesso ao sistema. Eles ofereciam até R$ 100 mil por credencial.

Continua depois da publicidade

Os presos foram indiciados por invasão de dispositivo informático e associação criminosa.  A Operação Firewall é coordenada pelo titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), delegado Moysés Santana, com apoio de unidades do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE).

Em nota enviada ao Terra, o Banco do Brasil afirmou que as investigações iniciaram a partir de apuração interna que detectou irregularidades as quais foram comunicadas às autoridades policiais.

“O BB possui processos estabelecidos para monitoramento e apuração de fraudes contra a instituição, adotou todas as providências no seu âmbito de atuação e colabora com as investigações do caso”, acrescenta o BB.

 

Propaganda
Advertisement