Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

Presidiário recebe 36 anos de prisão por dupla tentativa de homicídio em Rio Branco

Publicado em

Na última quinta-feira, 23 de maio, a 1ª Vara do Tribunal do Júri proferiu a sentença contra Efrain Álefy Pereira da Silva, presidiário acusado de dupla tentativa de homicídio, condenando-o a 36 anos, 4 meses e 15 dias de prisão. A decisão foi anunciada durante uma sessão realizada no Fórum Criminal, na Cidade da Justiça, em Rio Branco.

O processo revela que Efrain Álefy foi denunciado por tentar assassinar Maria Gilciane Costa Albuquerque e seu filho, Dionatan Weverton Albuquerque, em um trágico incidente ocorrido em agosto de 2022, na Rua Ruanda, no Bairro Cabreúva.

O juiz Flávio Mariano acolheu os argumentos da acusação, condenando Efrain Álefy pelos crimes de duplo homicídio tentado e por participação em organização criminosa. A pena estabelecida será cumprida em regime fechado, refletindo a gravidade dos atos cometidos.

Continua depois da publicidade

O Ministério Público do Acre, responsável pela denúncia, descreveu o terrível cenário em que mãe e filho foram alvo do ataque perpetrado pelo acusado. Armado com uma pistola calibre .40, de uso exclusivo das forças policiais, Efrain Álefy disparou várias vezes contra as vítimas, causando ferimentos graves. Apesar da violência do atentado criminoso, as vítimas conseguiram sobreviver, enfrentando as consequências físicas e emocionais desse trágico episódio.

Propaganda
Advertisement