Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍCIA

“Sereia do sexo” arma emboscada que terminou com cafetão queimado vivo

Publicado em

A garota de programa Ana Clara Silva dos Santos, 20, conhecida como “sereia do sexo”, é apontada pela polícia como a pessoa que armou uma emboscada para assassinar o próprio cafetão, um homem identificado como Glaudêncio Santos, 41.

O crime aconteceu no Distrito Federal. A Polícia Civil revelou que Ana teve ajuda de Antônio Pereira Martis, 65, que seria seu namorado. Os agressores torturaram e queimaram vivo o homem em meio a pneus, prática conhecida como “micro-ondas”. Por isso, a identificação da vítima acabou dificultada devido ao estado do corpo, que estava completamente carbonizado.

As investigações apontam que Glaudêncio foi levado até o lixão do Morro do Sabão, no Parque Gatumê, em Samambaia, sob o pretexto de fazer uma oferenda religiosa. O homem e a sereia do sexo tinham o costume de realizar rituais do tipo juntos, o que não despertou nenhuma desconfiança no cafetão.

Continua depois da publicidade

No local, Antônio torturou a vítima por alguns minutos, inclusive determinando que chupasse o cano da arma de fogo como penalidade pela excessiva quantidade de programas que ele agendava diariamente para a prostituta.

O namorado da garota de programa foi preso pelas equipes da 26ª DP em 28 de março. Antônio Pereira estava foragido desde 7 de fevereiro, data em que a prostituta foi presa.

Propaganda
Advertisement