Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍTICA

Briga de Vereadores: Presidente acusa colega de portar arma e fazer ameaças

Publicado em

A sessão realizada nesta terça-feira (9) na Câmara de Vereadores do Quinari foi marcada por acusações graves e uma discussão acalorada entre os vereadores Sandrão, presidente da Casa, e Magildo Lima, ambos do Progressistas.

Durante a sessão, os dois parlamentares trocaram acusações contundentes. Magildo acusou o presidente da Câmara de ser o vereador mais “confusento” do local e afirmou que Sandrão teria agredido um servidor público que procurou a Câmara.

Por sua vez, o presidente da Câmara, Sandrão, acusou Magildo de andar armado e intimidar pessoas com arma. Essa acusação ganha ainda mais relevância considerando o fato de que, em novembro do ano passado, Magildo foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-317, portando uma pistola 9 milímetros e 24 munições em sua cintura. O parlamentar alegou possuir documento de registro da arma e autorização de porte, sendo liberado após o pagamento de uma fiança no valor de R$ 3 mil.

Continua depois da publicidade

Essa troca de acusações entre os vereadores tem gerado grande tensão no ambiente político local, levantando questionamentos sobre a conduta ética e a segurança dos envolvidos.

Propaganda
Advertisement