Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍTICA

STF irá ouvir deputados bolsonaristas em ação com Carla Zambelli

Publicado em

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), marcou para junho cinco depoimentos de deputados federais de oposição ao governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em ação em que Carla Zambelli (PL-SP) é ré por porte ilegal de arma e constrangimento ilegal com emprego de arma de fogo.

A informação foi divulgada pelo Radar da Veja e confirmada pelo Metrópoles.

Nas eleições de 2022, Carla Zambelli sacou uma arma nas ruas do bairro de Jardins, em São Paulo, e perseguiu um homem até dentro de um bar após uma discussão. Em decorrência desse episódio, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao STF que condene parlamentar a uma multa de R$ 100 mil por danos morais coletivos.

Continua depois da publicidade

Serão ouvidos os deputados Gustavo Gayer (PL-GO), Marcos Pollon (PL-MS), Paulo Bilynskyj (PL-SP), Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) e Marco Feliciano (PL-SP) entre 18 e 26 de junho.

Relembre o caso

A deputada Carla Zambelli sacou uma arma e apontou para um homem no bairro Jardins, área nobre de São Paulo, em 29 de outubro de 2022, véspera das eleições gerais daquele ano.

Um vídeo que circulou na época mostra o momento em que a deputada seguiu o homem e gritava: “Deita no chão”.

Ainda em 2022, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou uma resolução que proíbe o transporte de armas e munições no dia das eleições, nas 24 horas que antecedem o pleito e nas 24 horas que sucedem.

Propaganda
Advertisement